Desde o ano passado, a situação do Hangouts dentro do ecossistema da Google anda em uma posição bem estranha. Na função de mensageiros – com opções de texto ou chamada de voz –, Duo e Allo parecem ganhar muito mais destaque e apoio da empresa desde que foram anunciados. Para complicar ainda mais o posicionamento do serviço em relação ao público geral, a Gigante das Buscas anunciou na quinta-feira (9) que o antigo produto estava sendo reformulado para competir com o Slack e outras soluções corporativas.

Esse último capítulo, pelo menos, parece ter dado um direcionamento melhor para o que a companhia quer fazer com o Hangouts, certo? Pouco depois desse anúncio, porém, Amit Fulay, um dos chefões de produtos da marca, resolveu responder algumas perguntas de seus seguidores do Twitter e jogou uma nova bruma de mistério em cima do futuro do serviço entre os consumidores finais.

Na rede social, o internauta Andrew King perguntou ao executivo o que aconteceria com os atuais usuários comuns do Hangouts depois dessas mudanças reveladas para o programa. A resposta de Fulay? “Não irão para lugar algum”, disparou o funcionário da Google, deixando a entender que essa fatia do público não precisaria largar a antiga ferramenta correndo ou buscar suporte em outras soluções no mercado.

É de se imaginar que o futuro não seja assim tão próspero

Claro que isso não resolve muito da situação de quem esperava mais detalhes a respeito da reformulação do produto. Com o investimento pesado na dupla Allo e Duo e com boa parte dos apps baseados no Hangouts tendo seu encerramento programado para o próximo dia 25 de abril, é de se imaginar que o futuro não seja assim tão próspero para quem esperava continuar utilizando a plataforma como ela era antes. Assim, é possível que o Hangouts não corporativo possa sim desaparecer, mas a Google não sabe ainda como ou quando isso vai acontecer.

Cupons de desconto TecMundo: