A Google parece ter desistido da ideia de popularizar o Google Glass e transformar os óculos inteligentes em uma tecnologia a ser utilizada por toda a população, assim como relógios ou smartphones. De acordo com o site 9 to 5 Mac, a versão "2.0" do produto não será exatamente uma segunda geração, mas sim um produto completamente diferente.

O acessório é chamado internamente de Google Glass Enterprise Edition e é direcionado para usos práticos em ambientes profissionais, de fábricas e linhas de trabalho ou montagem a outros tipos de empresas. Longe do entretenimento prometido pelo modelo original, o uso aqui seria direcionado somente para visualizar planilhas, realizar pesquisas ou comandos de voz  e iniciar comunicação com outros funcionários de um local.

O visual não seria radicalmente alterado e até o hardware não deve passar por muitas mudanças, mas algumas novidades citadas pelo site confirmam o direcionamento de público.

O Glass em versão rústica

A nova versão será dobrável na haste, assim como óculos tradicionais, e mais resistente à água. Ele também está mais robusto para sobreviver a quedas e pancadas, com botões mais apertados à estrutura do acessório e menos espaços que possibilitem a passagem de líquidos para os componentes internos. Em outras palavras, a preocupação não é mais em ser fashion, mas funcional.

Ainda de acordo com os relatos, o display em forma de prisma ficou maior e o processador Intel Atom é mais avançado. A bateria também dura mais tempo e não esquenta tanto.

A venda não seria liberada: somente parceiros do programa Glass for Work receberiam o dispositivo, que não contaria com um vasto cronograma de publicidade para o público geral. Até o momento, a Google ainda não confirmou nenhuma dessas informações oficialmente.

O que é o Google Glass? pra que serve? Tire suas dúvidas no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: