(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Demorou mais do que o esperado. Embora poucos falassem abertamente sobre o assunto, todos sabíamos que, mais ou cedo ou mais tarde, alguém usaria o Google Glass para filmar conteúdos inapropriados para menores. Quem estreou esse “novo nicho” do mercado foram os atores pornográficos James Deen e Andy San Dimas, que gravaram uma produção com o auxílio dos óculos eletrônicos.

O vídeo faz uma paródia de todos os comentários que surgiram com o lançamento do produto, incluindo um modo que aciona visão de raios-x, um sistema de buscas que mostra fotos explícitas e um sistema que, a partir do rosto de uma pessoa, identifica as partes íntimas de seu corpo.

Embora seja óbvio que outras produções do tipo já foram feitas com o auxílio do Glass, essa é a primeira vez que um estúdio profissional realiza um projeto do tipo. As filmagens foram feitas com o auxílio da empresa MiKandi, conhecida por ter desenvolvido um aplicativo com conteúdos pornográficos que foi barrado pela Google poucas horas após ter sido publicado.

(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

O óculos não foi exatamente aprovado pelos atores envolvidos, devido à sua tendência de ficar preso ao cabelo durante momentos mais “intensos”. Além disso, a tendência natural que o aparelho possui a aquecer após alguns minutos de filmagem também não se mostrou adequado às “cenas de ação” da produção.

Cupons de desconto TecMundo: