Google Glass: proibido em reunião da própria Google. (Fonte da imagem: Reprodução/Diário de Caracas)

A Google proibiu o uso do Glass em sua mais recente reunião anual de acionistas da empresa. Todos os usuários do dispositivo se surpreenderam quando chegaram ao evento na quinta-feira e, ironicamente, foram impedidos de usar o dispositivo.

A proibição se estendeu a qualquer dispositivo eletrônico, como smartphones, câmeras ou qualquer outro dispositivo de gravação, e enfureceu a Consumer Watchdog – uma organização sem fins lucrativos que defende os interesses de consumidores – que chamou os executivos da Google de hipócritas.

Polêmicas cercam o dispositivo

Em um comunicado à imprensa, John M. Simpson, diretor de projeto de privacidade da Consumer Watchdog, afirmou que o Google Glass é um dos dispositivos que mais invadem a privacidade já fabricados. Além disso, Simpson reclamou que, quando se trata da sua própria privacidade, os executivos da Google simplesmente impedem as pessoas de usá-lo.

Simpson é um grande opositor ao Google Glass. Recentemente, ele pediu que a Google ofereça uma maneira para que os consumidores possam remover vídeos e fotos do banco de dados da empresa que foram feitos pelos usuários do Glass.

A organização criticou a Google por seu longo histórico em tornar públicas as informações de todas as pessoas, mantendo sigilo sobre suas próprias operações. 

Cupons de desconto TecMundo: