(Fonte da imagem: Divulgação/Ash_Williams)

Como você já deve ter imaginado, muita gente ao redor do mundo não conseguiu pagar US$ 1,5 mil (cerca de R$ 3 mil) para testar a primeira versão do Google Glass. Entre essas pessoas, está o australiano que atende pelo apelido de Ash_Williams em um fórum de hardware para computadores.

Acontece que o rapaz não desanimou e surpreendeu muita gente, já que ele acabou construindo a sua própria versão dos óculos inteligentes da Google. Para isso, o australiano utilizou um smartphone Nokia N9 e uma armação de óculos tradicional — e ele ligou essas e outras peças com cabos normais.

Ainda há desafios

(Fonte da imagem: Divulgação/Ash_Williams)

Com o objetivo de reproduzir as imagens e mandá-las para a retina de quem utilizar estes óculos inteligentes, Ash_Willians optou por usar um display Myvu Crystal 701. Além disso, o produto se chama Flass, que é a mistura das palavras “Fake” (falso, em inglês) e “Glasses” (óculos), sendo que ele é controlado por um pequeno teclado.

Agora, o inventor do Flass tem como desafio integrar uma câmera ao aparelho e desenvolver uma interface de comando que não precise do teclado ou do smartphone. É lógico que muito trabalho ainda precisa ser feito, mas é bem provável que ele consiga colher bons frutos com os seus esforços.

Cupons de desconto TecMundo: