(Fonte da imagem: Reprodução/Twitter)

Embora o Google Glass já esteja nas mãos (e nos rostos) de muita gente, a Google é a primeira a admitir que ainda precisa realizar diversos ajustes no dispositivo. Entre eles está a forma como a comunicação com o aparelho é feita — entre aqueles que admitem que conversar com os óculos é estranho está o próprio Eric Schmidt, ex-CEO da companhia.

Em uma palestra na Universidade de Harvard, ele admitiu que é estranho se pegar falando sozinho para controlar o dispositivo. O executivo afirma que será preciso estudar novos métodos de etiqueta para poder usar o gadget sem constrangimentos, já que “há lugares óbvios onde o Google Glass é inapropriado”.

Ao que tudo indica, os testes públicos realizados pela companhia vão ser de grande ajuda para criar ferramentas que impeçam o produto de ser usado de maneira estranha. Afinal, ninguém quer gravar por acidente o que faz dentro do banheiro ou ter um registro em vídeo de um primeiro encontro que não deu muito certo.

Cupons de desconto TecMundo: