Não é novidade para ninguém que os navegadores estão em constante evolução, basta observar a frequência de lançamento de novas versões para os principais browsers da atualidade. Nessa disputa acirrada pelo mercado, o Google Chrome é um dos aplicativos que tem se destacado – e seus desenvolvedores continuam trabalhando duro para que esse navegador aumente ainda mais a quantidade de adeptos.

Para isso, a Google está preparando uma série de recursos bem interessantes para as futuras versões do seu produto. Apesar de ainda não estarem disponíveis nativamente no navegador, algumas ferramentas experimentais podem ser testados por qualquer internauta. Se você é um dos usuários do Chrome, vai gostar de conhecer as dez funcionalidades, em fase de desenvolvimento, mais avançadas para esse browser.

Observação: no final deste artigo, explicamos como você pode implementar alguns desses recursos no seu navegador.

Abas nas laterais

Nos últimos anos, os monitores têm apresentado uma forte tendência para o formato widescreen – assim como os televisores. Naturalmente, em algum momento, as tecnologias teriam que se adaptar de alguma forma a esse novo formato utilizado pelas telas, otimizando a visualização de conteúdos.

Entre os experimentos do Chrome, existe um chamado “Guias laterais”, com o qual as abas do navegador podem ser deslocadas para as laterais da sua interface. Ao ativar essa função, as abas do browser são concentradas na lateral esquerda da janela, podendo ser manipuladas da mesma forma que na posição convencional.

Ampliar

Barra de endereço oculta

Outro recurso que amplia a área de visualização do usuário é a “Navegação compacta”. Com essa função implementada, a barra de endereço é ocultada automaticamente – oferecendo mais espaço para o campo de visão do internauta. Para ativá-la, deve-se clicar com o botão direito do mouse sobre a barra de ferramentas e selecionar a opção "Ocultar a barra de ferramentas".

Não se preocupe, caro leitor, o campo das URLs não permanece escondido o tempo todo. Basta clicar sobre a aba desejada para que a barra de endereço seja apresentada em um formato bem mais compacto que o tradicional. Confira a aparência do Google Chrome com esse mecanismo em operação.

Ampliar

Várias contas ao mesmo tempo

Quem utiliza mais de uma conta Google vai curtir a funcionalidade “Vários perfis”. Isso porque ela permite que o usuário abra várias janelas do Chrome, sendo que cada uma pode estar vinculada a um perfil diferente.

Entre os dados sincronizados estão os favoritos, as extensões, os aplicativos, os dados para preenchimento automático de formulários, os temas e as senhas da conta. Assim, você poderá criar uma janela apenas com as preferências do perfil usado para trabalho e outra com as configurações da conta usada para estudos ou entretenimento, por exemplo.

Manipular esse recurso é simples, pois ele cria um botão na parte superior direita da janela com a inscrição “Você não fez login”. Ao pressioná-lo, é apresentada a opção “Criar um novo perfil”, pela qual o internauta pode fazer o login na conta desejada.

Página “Nova guia” reformulada

O visual da página de novas guias do Google Chrome é outra característica do navegador que poderá receber mudanças. Na versão mais recente do browser, ao pressionar o botão para adicionar uma nova aba, é exibida uma tela com os aplicativos instalados, os sites mais visitados e as páginas da web recentemente fechadas – conteúdo que fica comprimido por barras de ocultação no centro da janela.

Contudo, a empresa está pensando em alterar a disposição desses elementos estruturais da referida página. Na central de experimentos, existe um item denominado “Página Nova guia experimental” que demonstra tímidas reformulações no visual dessa tela.

Ampliar

As categorias de conteúdos foram deslocadas para uma barra na parte inferior da interface do navegador. Os sites mais visitados ficam em exibição constantes por meio de miniaturas (já existentes na versão atual do browser), algo muito similar à ferramenta Speed Dial do Opera.

Sincronização de URLs

O mecanismo de sincronização de dados do Chrome é um dos mais completos entre os navegadores de sucesso. Atualmente, esse recurso do browser da Google permite que os usuários armazenem suas preferências, temas, aplicativos, senhas, extensões, páginas favoritas e formulários de preenchimento automático. Assim, eles podem utilizar essas configurações em qualquer computador que acessem.

Contudo, a empresa está preparando mais uma novidade para o navegador: a sincronização de URLs digitadas. Com isso, você poderá sincronizar os endereços de sites e serviços online digitados na Omnibox e usá-los em outros PCs. Essa ferramenta está disponível na versão de teste Canary do navegador.

Para saber mais detalhes desse mecanismo e aprender como ativá-lo, leia o artigo “Sincronização de URL aparece na versão Canary do Chrome”.

Pré-carregamento para endereços digitados

O Chrome tem a fama de ser um dos navegadores mais velozes da atualidade. Embora algumas pesquisas realmente tenham apontado esse browser como o mais rápido, a Google quer confirmar a superioridade do seu produto tornando-o ainda mais ágil no carregamento das páginas.

Para isso, a empresa pretende disponibilizar um recurso de pré-renderização dos endereços digitados na Omnibox. Assim, enquanto você digita a URL, o navegador já está carregando o conteúdo do site em segundo plano. Ao terminar a digitação e pressionar a tecla Enter, a página deverá ser exibida quase que instantaneamente.

Essa funcionalidade já é vista no buscador da empresa com o Instant Pages (presente no Google Chrome 13), o qual é responsável por carregar o primeiro link do resultado de uma pesquisa mesmo sem o internauta clicar nele.

O 3D em alta

Assim como acontece na seção “Top Sites” do Safari, o Google Chrome quer oferecer aos seus usuários uma forma de interação com diversas páginas em uma única tela que seja atualizada em tempo real. O experimento da empresa para implementar tal função é o chamado “Offscreen Tabs”.

(Fonte da imagem: The Chromium Projects)

Combinadas ao WebGL, as capacidades desse recurso poderão ser utilizadas para a construção de interfaces e conteúdos tridimensionais, tornando a experiência dos internautas ainda mais agradável. Confira na imagem acima uma prévia de como o mecanismo deverá funcionar em um futuro ainda não anunciado pela Google.

 

Barras laterais contextuais

A internet promove uma maneira interativa e eficiente dos usuários trocarem experiências. Existe a tendência, cada vez mais forte, de que os sites possibilitem que os seus visitantes de alguma forma possam modificar e acrescentar conteúdo às suas páginas. Esse tipo de trabalho cooperativo tem dado certo: uma prova é o constante crescimento da Wikipédia.

A Google possui um aplicativo denominado Google Sidewiki que possibilita aos internautas visualizar comentários de outros usuários sobre qualquer página da internet. A ferramenta ainda não teve tanta repercussão como outros produtos da marca, mas a empresa quer ampliar a atuação desse tipo de mecanismo.

Ampliar (Fonte da imagem: The Chromium Projects)

Nesse sentido, a gigante trabalha no desenvolvimento de um recurso para o Google Chrome que oferecerá uma barra lateral capaz de promover informações contextuais referentes aos sites visitados. Assim, além de conhecer melhor as páginas que visita, você poderá deixar sua experiência registrada.

Execução seletiva de plugins

Os sites sobrevivem, basicamente, vendendo espaços para publicidade. Com a intenção de obter maiores lucros, algumas páginas exageram na quantidade de anúncios, enchendo a tela de banners que piscam alucinadamente e que tomam conta da maior parte do monitor.

A tecnologia mais usada para a criação dessas campanhas é o Flash. Com isso em mente, os desenvolvedores do Chrome criaram uma ferramenta para bloquear qualquer conteúdo gerado com essa tecnologia. O mecanismo não é uma novidade, pois pode ser encontrado nas versões de teste do navegador há um bom tempo.

 

Contudo, o recurso ainda não foi implementado nas versões estáveis do browser. Se por um lado a funcionalidade acaba com os anúncios irritantes, em outra perspectiva ele pode ser um pouco incômodo para quem assiste a vídeos com frequência. Embora ele tenha uma opção de desativação de fácil acesso (ao lado da barra de endereço), por exemplo, as gravações postadas no YouTube também seriam bloqueados.

(Fonte da imagem: Techdows)

Suporte a gestos para Mac OS X

A Google e a Apple têm sido protagonistas de diversas disputas pelo mercado, principalmente no segmento de plataformas móveis, no caso, o Android e o iOS. Apesar das desavenças entre as empresas, a gigante de Mountain View trabalha para popularizar o seu navegador entre os usuários do Mac OS.

Uma das melhorias que o Chrome deve receber é o suporte a gestos, o que permitiria uma maior interação entre o browser e o sistema operacional da Maçã. Com esse aperfeiçoamento, os usuários dos gadgets da Apple poderiam, por exemplo, avançar ou retroceder entre duas páginas apenas com movimentos realizados com dois dedos no touchpad.

Para os usuários do Windows que desejam obter essa função, a extensão Chrome Gestures é uma opção de adaptar o navegador aos movimentos do mouse. Obviamente, o resultado não será o mesmo que os rumores apontam para os aparelhos da Maçã, mas é uma forma de mudar sua interação com o browser da Google.

Recursos experimentais à disposição

O Google Chrome conta com uma central “oculta” de seus experimentos e a maioria dos usuários não tem conhecimento de que pode usufruir dos recursos em desenvolvimento. Antes de instalar qualquer ferramenta, você precisar estar ciente de que elas podem oferecer riscos à segurança do navegador, pois ainda passam por testes e avaliações.

Portanto, o Tecmundo adverte: caso queria instalar esses aplicativos, faça-o por sua conta e risco!

O procedimento

Para acessar a central de experimentos você não vai precisar de uma senha ou passar por um procedimento complexo. Abra o navegador, digite “about:flags” (sem aspas) na barra de endereço e pressione a tecla “Enter”.

Feito isso, é exibida uma página com as funcionalidades em fase de teste. Escolha os recursos que deseja implementar no browser e clique no link “Ativar” de cada um deles. Reinicie o Google Chrome para que as alterações sejam confirmadas.

Ampliar

Fique de olho no aviso do próprio navegador: “Esses recursos experimentais podem ser alterados, cancelados ou podem desaparecer a qualquer momento. Não damos qualquer garantia do que pode acontecer se você ativar algum desses experimentos. E seu navegador pode até entrar em combustão espontânea. Brincadeiras à parte, seu navegador pode excluir todos os seus dados, ou sua segurança e privacidade podem ser comprometidas de formas inesperadas. Continue com cuidado.”.

Atenção! Nem todos os experimentos citados neste artigo estão disponíveis para instalação.

Cupons de desconto TecMundo: