A Google anunciou de forma bem tímida que o seu navegador para plataformas desktop, o Chrome, já está suportando o WebGL 2.0 como ferramenta de processamento de gráficos 3D por padrão. Isso quer dizer que jogos e outras aplicações mais avançadas poderão ser executadas no browser sem problemas e com mais recursos.

De acordo com a Google, essa nova inclusão possibilita que desenvolvedores entreguem gráficos mais detalhados, com novos tipos de texturas e sombras. Além disso, o consumo de memória de vídeo será minimizado de forma significativa, tornando o desempenho do computador e do navegador mais interessantes.

A nova API ainda consegue fazer com que o WebGL do Chrome esteja em pé de igualdade com o OpenGL ES 3.0, muito utilizado em plataformas mobile para processamento de gráficos tridimensionais. Isso é importante porque, agora, desenvolvedores, podem portar seus games do Android — por exemplo — para a web sem perdas na qualidade gráfica.

Tarde?

Vale destacar ainda que o Mozilla Firefox e o Opera já contavam com o WebGL 2.0 há algum tempo, mas como o Chrome é o browser mais popular (com algo em torno de 58,2% do mercado segundo dados da NetMarketShare de fevereiro), isso só estará impactando a internet de forma significativa agora.

O WebGL 2.0 já está disponível na versão 56 do Google Chrome, além de todas as mais recentes, incluindo os canais de distribuição beta. Isso, entretanto, vale apenas para o desktop. No Android, o recurso deve chegar “em breve”.

Cupons de desconto TecMundo: