O Google+ já está aí há alguns anos e, apesar das inúmeras tentativas da Google, ele não é utilizado massivamente pelas pessoas – não se pelo menos o compararmos com o seu principal rival, o Facebook. E se as pessoas acham que ele pode perder popularidade com o passar dos anos, isso não deve ocorrer segundo o novo chefe do departamento da rede social da Google, David Besbris.

De acordo com Besbris, o time da rede social está satisfeito com o progresso que foi obtido até o momento no Google+ (inclusive o CEO Larry Page) e que não há planos de desistir da rede social, muito pelo contrário, existem ações que planejam fortificar e impulsionar o Google+ mais e mais. Rumores recentes indicavam possível morte da rede social, de modo bastante parecido com o que ocorreu com o Orkut, porém isso foi totalmente negado pelo novo chefe.

Em entrevista ao site Re/Code, Besbirs esclareceu algumas questões, como o sempre delicado tópico de propagandas em redes sociais. O atual responsável da rede social comentou que os anúncios não serão eliminados no futuro, porém que ele mesmo não os vê hoje como algo muito valioso. Segundo Besbris, os únicos anúncios que irão aparecer no site são aqueles que possuem um contexto apropriado com o conteúdo exibido.

Além disso, ele comentou que mensagens efêmeras provavelmente não são destinadas ao Google+, já que não é isso que os usuários pedem nesse espaço. Besbris está ciente do poder das redes sociais e frisou na reportagem que o Google+ só crescerá nos próximos anos, especificando que as pessoas querem "compartilhar coisas e aprender umas com as outras" no Google+.

Cupons de desconto TecMundo: