Se depender dos rumores recentes do Bloomberg, o casamento entre o Google+ e o serviço de fotos da rede pode estar passando por uma fase complicada. A decisão de separá-las, segundo as fontes entrevistadas pelo site, pode “atrair mais usuários” para que todos possam editar as fotos sem precisar criar um perfil.

As fontes também comentaram que, mesmo com a independência do serviço, ele ainda estará disponível para os usuários da rede social. O maior problema apontado pelas pessoas era a necessidade de apresentar as imagens publicamente, sendo que alguns planos ou fotos não podiam ser publicadas dessa forma. Os relatos também comentaram que o novo serviço, chamado Google+ Photos, também será remodelado para atender essa separação com a rede social.

Para aumentar ainda mais o mistério, o Google não quis esclarecer a situação, chegando a comentar para o Bloomberg que “na sala escura, eles sempre estão desenvolvendo novas maneiras para as pessoas fotografem, compartilhem e digam ‘xis’”. Recentemente, a rede ganhou novos recursos de fotografia, mas o destino delas ficará incerto até que os rumores ganhem uma confirmação.

Cupons de desconto TecMundo: