Ampliar (Fonte da imagem: Google+/Paul Allen)

Seis meses depois de seu lançamento, o Google+ já mostra ter crescido para enormes 62 milhões de usuários em sua rede. Mas uma pergunta paira no ar: seria isso realmente um sinal de sucesso? Ao que tudo indica, a resposta é não.

Enquanto a declaração de Paul Allen, fundador do Ancestry.com e analista de tráfego não oficial da rede da Google, afirma que não deve demorar muito para o Google+ chegar a mais de 100 milhões de usuários, sites como o TechCrunch apontam que isso é de pouco valor.

O motivo para isso está nos próprios números revelados por Allen: eles representam apenas o total de usuários da rede e não de quem acessa a página com frequência. Logo, a quantidade de “verdadeiros usuários” deve ser muito menor.

Mas se o Google+ não faz sucesso, como ele está crescendo tanto? Segundo Allen, grande parte dos mais de 625 mil novos cadastrados diariamente entram por ficarem curiosos depois de verem as diversas propagandas feitas no exterior. Outros também se veem obrigados a participar para ter acesso a outras ferramentas do Google, agora que a empresa está fazendo uma integração pesada da rede com o seu sistema.

Virando a mesa?

Mesmo que seja considerado uma “cópia inferior do Facebook” desde seu lançamento, pode ser que em um futuro próximo o Google+ torne-se um verdadeiro competidor contra a rede social de Mark Zuckerberg.

Segundo as previsões feitas por Allen, o Google+ ainda deve alcançar 400 milhões de usuários até o fim de 2012, uma quantia absurdamente maior que a atual. Além disso, ele também declarou que o número de “usuários verdadeiros” deve aumentar com esse crescimento, já que as pessoas vão passar a encontrar mais amigos e familiares na rede. Mas será que isso vai ser suficiente para perturbar o Facebook em seu trono? Só o tempo dirá.

Cupons de desconto TecMundo: