Em um comunicado publicado em seu blog oficial, a Google anunciou que, a partir do dia 13 de fevereiro, não vai mais permitir que os usuários mandem arquivos “.js” (do JavaScript) como anexos em suas mensagens.

Com isso, aumenta a relação de arquivos que não podem ser enviados pelo Gmail – vale lembrar, antes do JavaScript a Google já havia banido arquivos com extensões .exe, .bat e .msc de serem enviados por meios convencionais (afinal, ainda existe a possibilidade de disponibilizá-los por meio do Google Drive ou em uma pasta .zip).

Ao tentar adicionar um arquivo com uma extensão bloqueada, o Gmail dará um aviso aos usuários

Aparentemente, a ideia por trás dessa ação é diminuir as chances de os usuários baixarem, sem querer, arquivos maliciosos. Outro ponto importante é que hackers acabam usando arquivos JavaScript para obter acesso ao computador dos usuários com o intuito de roubar seus dados e realizar outras ações que venham a estragar a experiência daqueles que usam o serviço de email da Gigante das Buscas.

Como mostra a imagem mais acima, os usuários vão receber uma mensagem sempre que tentarem fazer o upload de um arquivo que contenha uma das extensões proibidas, bem como uma explicação referente aos motivos por trás desse bloqueio.

Cupons de desconto TecMundo: