Os dispositivos vestíveis vieram para ficar, e diversos fabricantes já investem pesado nesse segmento. A Samsung, atual líder de mercado com smartphones Android, lançou juntamente com o Galaxy S5 os smartwatches Gear Fit e Gear 2.

A ideia é oferecer ao consumidor um relógio inteligente e completamente conectado ao smartphone de forma a tornar mais fáceis algumas tarefas do dia a dia. Mas será que vale a pena investir quase R$ 1 mil no mais novo lançamento da Samsung? Isso é o que vamos descobrir agora nesta análise.

Design

O Gear Fit se parece muito mais com uma pulseira do que com um relógio. Com pulseira emborrachada, o aparelho tem um design pensado naqueles que praticam esportes. É possível trocar a pulseira por outras vendidas separadamente. Além da cor preta, há disponibilidade nos tons cinza, azul, verde, laranja e vermelho.

O modelo conta ainda com tela curva Super AMOLED de 1,84 polegada. A resolução de imagem é de 432x128 pixels. Na parte de baixo, o Gear Fit possui um sensor de batimentos cardíacos. O material de construção da pulseira tem um aspecto resistente e de boa durabilidade.

O smartwatch conta ainda com a certificação IP67, o que significa que o produto é resistente à água e à poeira. Por se tratar de um gadget cujo foco está muito presente nas atividades ao ar livre, o fato de ele ser resistente à água é uma característica fundamental. Porém, não recomendamos a completa imersão em água sem necessidade. Vale lembrar não é indicado também a imersão em água do mar.

Compatibilidade

Inicialmente, apenas aparelhos da Samsung serão compatíveis com o Gear Fit. No lançamento, apenas o Samsung Galaxy S5 é compatível com o modelo. A lista de dispositivos será expandida gradualmente, contemplando pelo menos outros 16 aparelhos, conforme lista divulgada pela Samsung.

Os modelos que ganharão compatibilidade são os seguintes: Galaxy Grand 2, Galaxy Note 3, Galaxy Note 3 Neo, Galaxy Note 2, Galaxy S4, Galaxy S3, Galaxy S4 Zoom, Galaxy S4 Active, Galaxy S4 Mini, Galaxy Mega 6.3, Galaxy Mega 5.8, Galaxy Note 10.1 (2014 Edition), Galaxy NotePRO 12.2, Galaxy TabPRO 12.2, Galaxy TabPRO 10.1 e Galaxy TabPRO 8.4.

Software e sincronização

O sistema operacional que equipa o Gear Fit é o Tizen, SO proprietário da Samsung. Inicialmente, o dispositivo é compatível apenas com o Samsung Galaxy S5 e a comunicação entre os aparelhos é feita via NFC ou Bluetooth. Para utilizar o smartwatch, você precisa sincronizá-lo com o smartphone.

Esse processo é feito por meio do app Gear Manager, que você deve baixar e instalar no celular. Os primeiros passos de configuração são feitos no próprio smartphone. Depois de parear a pulseira com o celular, é preciso fazer o download ainda de um software adicional, mas o processo é automático.

No aplicativo você pode escolher quais ícones vão estar presentes na pulseira, como frequência cardíaca, pedômetro, exercícios, cronômetro e controle de sono. Outros itens da interface também podem ser configurados, como o papel de parede, o formato de exibição de data e hora, a orientação do mostrador (vertical ou horizontal) e o tempo de exibição do conteúdo na tela antes que ela se apague.

É recomendável que, na primeira vez que você usar o aparelho, você esteja em um ambiente com conexão WiFi. Posteriormente, basta que o celular esteja por perto para que a comunicação via Bluetooth e NFC se encarregue em transferir os dados do smartwatch para o celular.

Usando o Gear Fit

Agora que você já sabe como funciona o Gear Fit, é hora de conhecer as funções dele. Será que vale a pena investir quase mil reais em um dos principais acessórios do Galaxy S5?

Relógio, cronômetro e notificações

Além do relógio digital, que pode ter o seu mostrador configurado de diversas formas, e do tradicional cronômetro, há outras funções interessantes no aparelho. O sistema de notificações permite que você seja informado no smartwatch, cada vez que você receber uma notificação.

É possível configurar de quais apps você deseja receber alertas e até ler mensagens de texto. Por exemplo, você pode habilitar o Facebook e o WhatsApp para que enviem alertas imediatamente caso uma mensagem seja recebida. No caso de mensagens de texto, é possível ler o conteúdo delas na tela do smartwatch.

Já no caso de mensagens ou notificações que contenham fotos ou vídeos, você receberá apenas uma indicação do tipo de mídia recebida e, para conferir o conteúdo, terá mesmo que acessar a tela do seu celular. É possível poupar tempo em muitos casos, já que basta dar uma olhadinha rápida na mensagem para saber do que se trata.

Controle de mídia

O recurso de controle de mídia permite que você controle músicas a partir do relógio. Isso inclui áudio armazenado no smartphone ou músicas executadas via outros serviços, como o Deezer. Na prática, o Gear Fit permite controlar qualquer playlist de áudio que esteja sendo exibida em sua central de notificações.

Se por um lado é prático acessar via relógio o controle das músicas no celular, que pode estar no bolso ou na mochila, por outro pode parecer limitado para alguns o fato de que o áudio não é transmitido para o relógio. Não chega a ser um problema ou limitação, e a funcionalidade de fato torna prático o acesso às canções.

Seu companheiro na prática esportiva

Entretanto, é na prática esportiva que o aparelho mostra os seus principais diferenciais. O recurso pedômetro, por exemplo, mede a quantidade de passos que você dá durante uma corrida ou caminhada. Quando estiver parado, você pode usar ainda o recurso de frequência cardíaca, que mede os seus batimentos cardíacos.

Em nossos testes, as medições se mostraram precisas se comparadas às dos equipamentos tradicionais de medição, com variações mínimas. Há modos ainda para configurar a intensidade dos seus exercícios. Todos os resultados coletados são enviados para o smartphone e podem ser analisados por meio do aplicativo S-Health.

Controlando a qualidade do sono

Por fim, o aparelho conta ainda com um recurso que pode ser ativado antes de você dormir. A função sono mensura o quanto você se mexe durante a noite, indicando em forma de gráfico como está a qualidade do seu descanso. Posteriormente, no smartphone, é possível conferir dados como o tempo médio dormido e o tempo total que você passou imóvel.

A Samsung alerta que dados como esses devem ser observados com cautela, cabendo ao usuário levar os números a um médico se necessário para que possa ter melhores orientações sobre o real significado deles para a sua saúde.

Duração de bateria

Equipado com uma bateria de 210 mAh, o Samsung Gear Fit possui um nível baixo de consumo. A maior parte do gasto fica por conta dos recursos Bluetooth e NFC, que permanecem ativos durante a maior parte do tempo. A tela, apesar da baixa resolução, também influencia diretamente o consumo, uma vez que você pode determinar a duração e a intensidade de sua luminosidade.

Em nossos testes, foi possível usar a pulseira em média de 2 a 3 dias sem a necessidade de recarga da bateria. Já nos dias com uso mais acentuado, como no caso daqueles em que o Gear Fit foi utilizado durante a prática esportiva, em 2 dias o aparelho demonstrou sinais de que precisaria ser recarregado.

Vale a pena?

Embora funcione muito bem em seus recursos, não há como negar que o Gear Fit é um acessório de luxo para os proprietários do Galaxy S5. Comprar o kit que inclui o smartphone e o smartwatch significa investir quase R$ 3,6 mil, um valor muito alto para a maioria dos consumidores.

Caso você queira ter sempre à mão dados de suas corridas ou precise monitorar a sua frequência cardíaca, o Gear Fit se tornará um bom companheiro. Receber notificações no smartwatch durante o trabalho, por exemplo, pode tornar você mais produtivo, dispensando a necessidade de checar o celular a todo instante.

Como experiência de acessório vestível, o Gear Fit mostra que há potencial para esse mercado, mas as melhores ideias ainda estão por vir. Hoje, o investimento ainda é muito alto para o retorno que o produto oferece. A incompatibilidade dele com smartphones de outras marcas ou até mesmo da própria Samsung é outra característica que dificulta ainda mais as coisas.

Por outro lado, é preciso ressaltar que, levando-se em consideração o histórico de preços dos produtos no Brasil, o valor de R$ 899 está dentro do esperado. Nos Estados Unidos, o custo do Gear Fit é de US$ 199 (o equivalente a R$ 442, sem impostos).

Agora, se para você o valor do investimento não é um problema, certamente você encontrará no Gear Fit um fiel companheiro para a prática esportiva e para outras tarefas do dia a dia.

Cupons de desconto TecMundo: