Uma estudante canadense afirma que seu smartphone Galaxy Ace 2 explodiu completamente sozinho durante uma noite no final de outubro. Hope Casserly afirma que deixou seu aparelho sobre a cama e alguns minutos depois percebeu que uma luz forte havia surgido do local. Em poucos instantes ela notou que o smartphone estava em chamas — sendo que isso estava concentrado na área da bateria.

Dois fogos de incêndio foram originados disso, pois o Galaxy Ace 2 acabou sendo dividido em duas partes por causa da explosão. Hope Casserly conseguiu realizar a neutralização da ameaça com o próprio travesseiro, uma vez que as chamas não eram grandes o bastante para ameaçar a integridade dela. Em uma postagem no Facebook, a estudante afirma que o aparelho não estava conectado ao carregador.

Apesar de ela dizer que o aparelho estava totalmente da maneira como foi comprado, um porta-voz da Samsung informou ao site CBC que o Galaxy Ace não estava sendo usado da maneira correta. De acordo com verificações realizadas pela empresa, a bateria utilizada no celular de Casserly era paralela, não a original que acompanha o aparelho — algo negado pela canadense.

A empresa também aproveitou para enviar um comunicado aos consumidores. Segundo o que consta no manual de utilização dos smartphones Samsung: “cobrir o aparelho com a cama, corpo, tecidos grossos ou qualquer material que possa afetar o fluxo de ar pode causar redução no desempenho e também expor o aparelho a riscos de fogo ou explosões”. De quem será a versão verdadeira nessa história?

Cupons de desconto TecMundo: