Se você acompanha os lançamentos da Samsung aqui no TecMundo, deve estar ciente de que a coreana costuma lançar duas versões de seus top de linha, um com processadores Snapdragon e outro com seus próprios chips, os Exynos. No caso do Note 4, isso não foi diferente e a empresa colocou à venda um aparelho com o Snapdragon 805 e outro com o Exynos 7. Mas qual deles é o melhor? Há mesmo alguma diferença?

O pessoal do WCCF e do Phone Arena resolveu investigar e concluiu que existe sim uma diferença significativa entre eles em desempenho e mais ainda em construção. No Brasil, a Samsung vende o Galaxy Note 4 com o processador Exynos e, em alguns mercados, o modelo com chip da Qualcomm foi o escolhido.

A diferença mais básica entre eles é que o chip da Samsung tem oito núcleos de processamento principal. São quatro Cortex A53 e quatro Cortex A57. O chip é baseado na arquitetura ARMv8 de 64-bit. Com essas especificações, o Exynos só precisa de 1,9 GHz (nos núcleos mais potentes, os Cortex A57) para oferecer um desempenho um pouco melhor que o do concorrente.

Chip da Samsung é mais moderno e tem mais Núcleos

No caso do Snapdragon, ele é construído por quatro núcleos Krait 450 de 2,7 GHz. O chip é baseado na arquitetura ARMv7, de 32-bit e isso o deixa em desvantagem contra o modelo da Samsung. Há ainda algumas diferenças no gerenciamento de memória RAM e principalmente na GPU desses dois chips.

O Qualcomm Snapdragon 805 conta com uma Adreno 420 e o Samsung Exynos 7 com uma Mali T760, ambas rodando na mesma frequência, 600 MHz. No fim das contas, a GPU Adreno 420 se sai melhor que a Mali T760 por conta da melhor capacidade de renderização de pixels.

Comparação numérica

No fim das contas, a conclusão do pessoal do WCCF e do Phone Arena foi de que há especialidades nos dois chips que podem ser atraentes para determinados consumidores. Enquanto o Note 4 com processador Exynos 7 tem mais poder computacional e gerencia melhor a memória RAM, o Snapdragon 805 consegue lidar com gráficos de forma mais eficiente.

Por isso, é possível dizer que o modelo com chip Samsung é melhor para tarefas pesadas sem gráficos avançados, como aplicações empresariais, navegação web e multitarefas. Por outro lado, o modelo com chip Qualcomm deve ser mais interessante para quem joga muito no phablet, assiste a vídeos em alta resolução e faz outras coisas relacionadas à mídia.

***

Em breve, teremos uma superanálise do Samsung Galaxy Note 4 no TecMundo, mas já podemos adiantar que os testes de benchmark que fizemos com o modelo brasileiro só confirmam esses resultados do Phone Arena.

Cupons de desconto TecMundo: