Mesmo quem não está acompanhando as notícias relacionadas à IFA 2014 provavelmente sabe que a Samsung ia reservar para o evento o anúncio do Galaxy Note 4. Entre os indícios que levavam à conclusão está o fato de que o local foi responsável pela revelação do terceiro modelo do phablet em 2013 e, claro, o generoso material promocional que a empresa vem divulgando nas últimas semanas.

Dito e feito, o produto é uma das principais atrações do gigantesco espaço reservado pela companhia, localizado na parte sul do Messe, em Berlim. Tivemos a oportunidade de passar alguns minutos testando o dispositivo que, embora não seja exatamente revolucionário, apresenta novidades suficientes para justificar um upgrade em relação ao modelo anterior.

A principal novidade do Galaxy Note 4 fica por conta da adoção de um painel Super AMOLED de 5,7 polegadas com a resolução QHD (2560x1440 pixels), que chama imediatamente a atenção. Adotando cores vibrantes, o aparelho proporciona uma experiência visual bastante agradável, e é preciso prestar muita atenção (e possuir um olhar bastante acurado) para notar a presença de pixels individuais no display do gadget.

Evolução natural do hardware

Em matéria de desempenho, o Galaxy Note 4 atualmente pode ser considerado o aparelho top de linha da Samsung junto ao Galaxy Note Edge. Na versão a que tivemos acesso (com o processador Snapdragon 805), o dispositivo apresentou um desempenho fluído e uma transição praticamente automática entre janelas e aplicativos.

Uma breve análise realizada com o auxílio do software de benchmarks AnTuTu concedeu ao phablet a respeitável pontuação de 18.284 pontos — valor que só tende a aumentar em nossa análise final. Como a IFA é um evento aberto ao público e bastante controlado pelas empresas expositoras, não foi possível deixar o aparelho nas condições ideais para a realização de um teste que demonstrasse seu potencial real.

Outra novidade positiva é a nova versão da caneta S Pen, que agora é capaz de trabalhar com até 2.048 níveis de pressão. O avanço na tecnologia do acessório, combinada ao hardware mais potente do aparelho, resulta na possibilidade de realizar anotações na tela do aparelho com uma velocidade e precisão impressionantes — embora o tempo de resposta ainda não seja imediato, a Samsung conseguiu se aproximar muito desse objetivo com o Note 4.

Primeiras impressões são positivas

É difícil encontrar pontos a criticar no novo tablet da companhia sul-coreana baseado somente nas impressões iniciais que ele deixa. Devido ao ambiente de feira aberta ao público da IFA, não pudemos testar a duração da bateria do dispositivo, tampouco seu sistema de carregamento rápido que promete oferecer 50% de carga após o gadget permanecer 30 minutos conectado a uma tomada — tampouco pudemos testar seu desempenho lidando com aplicativos e jogos mais exigentes.

No entanto, levando em consideração o hardware presente no dispositivo, devemos supor que ele dificilmente vai decepcionar nesse sentido após ser submetido a uma análise mais aprofundada. Ao que tudo indica, o Galaxy Note 4 vai conseguir manter o posicionamento da Samsung como um líder de mercado no segmento de phablets com o sistema Android.

A equipe do TecMundo viajou à IFA 2014 a convite da TP Vision/Philips.

Cupons de desconto TecMundo: