Embora ainda não seja muito difundido no Brasil, o mercado de rastreadores inteligentes de objetos já faz certo sucesso ao redor do mundo, especialmente na América do Norte e na Ásia. Estamos falando daqueles pequeninos gadgets dotados de conexão Bluetooth e que prometem evitar que você perca itens importantes, como um molho de chaves, uma carteira ou uma mochila.

Recentemente, o TecMundo analisou o XY Find It, um dos poucos localizadores que você pode comprar nas gôndolas brasileiras. O eletrônico tem o preço sugerido de R$ 129 e conta com um design atraente, mas, como você pôde perceber ao ler nosso review na íntegra, ele ainda apresenta alguns probleminhas que podem incomodar bastante o usuário final.

Agora, chegou a vez de testarmos o Nut, outro rastreador Bluetooth que pode ser adquirido com facilidade aqui em nosso país. Ele está disponível por preços que variam entre R$ 59 e R$ 89, quase metade do valor de um único XY Find It. Mas será que vale a pena investir nesse dispositivo? Nós usamos o Nut diariamente durante várias semanas e compartilharemos com você as nossas impressões.

Design e embalagem

O Nut é, sem dúvida alguma, um dos rastreadores Bluetooth mais bonitos e discretos do mercado. Disponível em três cores (branco, laranja ou verde), o dispositivo possui bordas arredondadas, um visual simples e é bem menor do que outros produtos do mesmo segmento. Embora tenha dimensões semelhantes às do XY Find It (são 36 mm por 36 mm), este eletrônico chinês é razoavelmente mais fino (0,5 cm contra 0,8 cm de seu rival).

Tudo isso faz com que o Nut realmente passe despercebido como um chaveiro comum. Ele vem acomodado em uma pequena caixinha de papelão, acompanhado de uma bateria CR2032 (a mesma utilizada comumente em relógios de pulso), um cordão elástico para amarrá-lo em objetos, uma pequena palheta para abrir o rastreador e inserir a bateria, um adesivo 3M (caso você queira fixá-lo em algum lugar) e um manual bilíngue (inglês e chinês).

Montagem e primeiros passos

É fácil colocar o Nut em funcionamento. Utilizando a palheta citada previamente, basta abrir o corpo do gadget e posicionar a bateria no local apropriado, fechando-o logo em seguida. Nesse momento, não se esqueça também de colocar o cordão, que fica preso no interior do produto através de pequenos ganchos.

O processo de pareamento também é simples. Basta abrir o app oficial do Nut (disponível para Android e iOS; não se preocupe com o fato de a descrição e as imagens das lojas estarem em chinês, pois o programa é traduzido para o inglês ao ser instalado) e tocar na opção “Bind Nut”. O programa pede então que o usuário pressione o botão do rastreador, que apita uma vez e acende suas luzes nas cores verde e vermelho.

Experimentando os recursos

A funcionalidade mais básica do Nut é a de encontrar itens perdidos. Através do aplicativo, você consegue visualizar todos os seus rastreadores (caso tenha mais de um) e checar o quão distante ele está de você. Caso queira, você pode tocar no botão “Call Nut” para que o chaveiro comece a emitir um intenso alarme sonoro – isso, claro, supondo que o acessório esteja dentro do raio de alcance da conexão Bluetooth do seu celular (cerca de 10 metros).

Além disso, caso você prefira, é possível configurar o localizador para tanto ele quanto seu celular apitarem no caso da desconexão entre os dois dispositivos. Com isso, se você estiver saindo de casa sem suas chaves, por exemplo, o smartphone e o Nut avisarão com antecedência. A interface do aplicativo oficial do produto é bem simples e intuitiva – mesmo quem não domina a língua inglesa pode usá-lo sem problemas.

Vale observar que o rastreador possui utilidade inversa, servindo também para os momentos em que você perde seu celular – pressionando o pequeno botão presente no corpo do gadget, ele faz com que seu smartphone comece a emitir um som alto para que você possa encontrá-lo. Novamente, para isso, é necessário que os dispositivos estejam conectados por Bluetooth, ou seja, dentro de um raio de cerca de 10 metros.

Vale a pena?

O Nut, tal como os outros rastreadores Bluetooth disponíveis no mercado, possui pontos altos e baixos. O produto tem um design muito bacana, seu app é fácil de usar, e seu preço no Brasil é razoável – novamente, é possível encontrá-lo em importadores por valores que flutuam entre R$ 59 e R$ 89. Porém, não dá para confiar 100% nesse dispositivo.

O principal problema deste e de outros localizadores é o fato de que os softwares para dispositivos móveis precisam estar sempre sendo executados em segundo plano para funcionar direito. Durante nossos testes, não foram raras as vezes em que o app do Nut foi finalizado automaticamente pelo sistema Android, e, consequentemente, o recurso de alarmes por distanciamento simplesmente não funcionou.

Mesmo com tais falhas, o Nut é um dos melhores localizadores disponíveis no mercado brasileiro

A mesma situação ocorreu durante a nossa experimentação da funcionalidade de encontrar o smartphone pressionando o botão no corpo do rastreador. Se o aplicativo não estiver sendo executado em segundo plano no celular, não vai adiantar apertar essa tecla, pois o Nut não conseguirá se comunicar com o telefone.

De qualquer forma, mesmo com tais falhas, o Nut é um dos melhores localizadores disponíveis no mercado brasileiro. Ele é barato, charmoso, e, mesmo sendo fabricado por alguma empresa chinesa desconhecida, se mostra um produto bastante resistente. Além disso, ele usa uma bateria do tipo CR2032, que é fácil de encontrar em qualquer loja e dura até seis meses de uso intenso. Se você tem interesse nesse tipo de gadget, vale a pena conferi-lo.

.....

Este produto foi adquirido pelo redator Ramon de Souza para a realização desta análise.

Cupons de desconto TecMundo: