Ao adquirir um gadget, além de prestar atenção quanto às configurações do aparelho (como memória, HD, processador etc.), é mais do que necessário saber se a tela possui um bom padrão. Tal detalhe tem grande influência no relacionamento que você terá com seu novo dispositivo — já que provavelmente você ficará por muitas horas olhando para o visor dele, não?

Sabendo disso, o site Laptop listou algumas dicas de como saber se a tela de um determinado aparelho é ruim. A qualidade do display, a “força” das cores e os ângulos possíveis são algumas das questões que precisam ser analisadas para que você possa evitar um “mau investimento”. Confira:

1 - Má visibilidade sob o sol

Imagine a seguinte cena: você está em uma loja analisando um novo smartphone, que possui uma tela com excelente contraste e ótimas cores. Na hora, tais configurações podem contar positivamente para o aparelho e você se sente bastante tentado a comprá-lo. Neste momento, no entanto, ainda é preciso ter calma, pois uma pergunta muito importante deve ser feita: a qualidade vai continuar a mesma sob a luz do sol?

(Fonte da imagem: Reprodução/Sci Techie)
Afinal, é bem provável que você não utilize seu smartphone, tablet ou notebook apenas em locais fechados — sendo bastante comum utilizarmos tais dispositivos quando estamos na rua, no parque etc. Assim, pesquise bastante e saiba se determinado aparelho tem boa visibilidade sob a luz, já que muitas telas podem apresentar qualidade na sombra, mas atrapalham consideravelmente ao vermos o conteúdo quando estamos em algum local externo.

2 – Ângulos de visão limitados

É quase uma regra: se você precisa empurrar a tela de um laptop cerca de 30 graus para trás, como forma de fazer com que a imagem fique mais nítida, essa é uma tela ruim (logo, não compre o computador).

Provavelmente, o aparelho possui ângulos de visão estreitos, que podem lhe fazer passar por situações incômodas para conseguir enxergar o conteúdo da tela — especialmente se você estiver em um local apertado, sem muito espaço à sua frente, como em uma poltrona de ônibus ou avião.

(Fonte da imagem: Reprodução/Thinkstock)
Assim, os ângulos de visão permitidos por alguns gadgets devem ser analisados, já que podem causar certos incômodos em algumas situações cotidianas. E os smartphones e tablets não estão de fora dessa questão. É verdade que tendemos a ver tais dispositivos de frente na maior parte das vezes, mas alguns recursos disponíveis nos próprios aparelhos podem exigir o uso de certos ângulos da tela — e o GPS é um deles.

Se você está dirigindo e precisa acoplar seu smartphone em um local do painel, deixando-o em um ângulo não frontal (um pouco de lado, por exemplo), tal situação irá comprovar se a tela do dispositivo possui realmente bons ângulos de visão — se não possuir, você pode sentir dificuldades para ver as informações apresentadas no visor.

3 – Baixa resolução

Essa questão não é segredo para ninguém: quanto maior a resolução de uma tela, melhor. Assim, alguns padrões atuais podem ser citados: entre as possibilidades de uma “boa resolução mínima” para tablets de sete polegadas, a quantia de 1280x800 pixels é uma boa opção. Já para os de dez polegadas, um “padrão ouro” seria o de 2048x1536 pixels — que pode ser encontrado na retina display do iPad, por exemplo.

(Fonte da imagem: Reprodução/Apple)
No caso dos smartphones, a dica é obter uma tela com resolução de, no mínimo, 960x540 pixels. Já os aparelhos com resolução de 480x320 pixels são os que você deve evitar, pois podem apresentar o conteúdo no visor de forma difusa — o que te forçaria a dar muito zoom para ver as informações de maneira mais clara.

4 – Linhas de grade visíveis na tela

As marcas de linha na tela do seu aparelho touchscreen podem ser um incômodo, acredite. Visualmente, as chamadas linhas de grade (que ficam no “plano de fundo”, cruzando o display de uma extremidade a outra) podem causar leves distrações quando se está vendo um vídeo ou mesmo lendo na tela — e isso é algo que pode e deve ser evitado.

Assim, não adianta nada ter o dispositivo mais fino possível se ele tem irritantes linhas de grade visíveis — que se tornam um bom termômetro quanto ao nível de qualidade da tela.

5 – Tela com muito brilho

Faça o teste: se você olha para a tela de um notebook e vê mais coisas refletidas do que o conteúdo que aparece no próprio computador, isso é um mau sinal.

(Fonte da imagem: Reprodução/Thinkstock)

Os gadgets que apresentam muito brilho na superfície da tela podem realmente trazer alguns problemas de distração e dificuldades na visualização de textos e imagens. Em smartphones e tablets, uma boa forma de tentar abrandar tal problema estaria em adquirir aparelhos que possuam bons níveis de contraste, por exemplo.

Referente aos notebooks, determinadas marcas já se atentaram a essa questão e, por isso, alguns dispositivos também possuem a opção de tela fosca — algo que funcionaria como um eficiente antirreflexo.

Fonte: Laptop

Cupons de desconto TecMundo: