Com o conceito de internet das coisas se materializando aos poucos, é possível que, em um futuro não tão distante, a internet tradicional que conhecemos hoje “deixe de existir”. Pelo menos é o que Eric Schmidt da Google acredita que pode acontecer. Isso, entretanto, não quer dizer que outra mídia aparecerá para desbancar a web. Pelo contrário, a rede ficará tão presente que não a perceberemos mais.

“Existirão tantos endereços IP… tantos dispositivos, sensores, coisas que você estaria usando, com as quais estaria interagindo que nem mesmo perceberíamos a web. Ela vai ser parte da sua presença o tempo todo. Imagine você entrando em uma sala que é dinâmica. E, com sua permissão e tudo mais, você interage com que está acontecendo nessa sala. Um mundo altamente personalizado, altamente interativo e muito, muito interessante emerge,” explicou Schmidt durante sua participação em um fórum na Suíça.

Futuro

O que o executivo da Google tenta explicar é um mundo praticamente tirado de filmes de ficção científica, em que você tem uma experiência tecnológica praticamente plena. A pessoa estaria utilizando uma diversidade de equipamentos eletrônicos sem que eles se mostrem, apenas interagindo com o usuário através de meios mais naturais do que mouse e teclado, por exemplo. Seria como criar um ambiente completamente conectado, mas ainda assim “natural”.

Claro que algo assim vindo de um representante da Google pode levantar algumas dúvidas. Para que exista um mundo tão conectado em que a web ficaria invisível, seria necessário coletar muitos dados sobre a vida das pessoas para manter tudo isso funcionado com praticidade. Schmidt até fala que tudo só aconteceria “com a permissão” das pessoas, mas isso pode ser algo um tanto relativo no futuro. Mas e você leitor, o que acha dessa nova perspectiva futurista?