Imagem de: Iskandar: Malásia prepara a construção de uma nova metrópole inteligente

Iskandar: Malásia prepara a construção de uma nova metrópole inteligente

1 min de leitura
Avatar do autor

(Fonte da imagem: Divulgação/Iskandar Malaysia)

Construída com base nos princípios da integração social, baixa emissão de carbono, sustentabilidade e uso de tecnologias verdes, Iskandar deve se tornar em breve a mais nova metrópole da Malásia. Com capacidade de abrigar mais de 3 milhões de pessoas, o local tem o objetivo de mostrar como novas tecnologias podem ser usadas para construir um ambiente coletivo mais inteligente.

O projeto, iniciado em 2006, leva em conta dados coletados pelas Nações Unidas que estimam que, até 2050, a população do planeta deve chegar a 9 bilhões de pessoas — mais de 6 bilhões delas vivendo em ambientes urbanos. Levando em consideração a situação atual das grandes cidades mundiais, isso tem tudo para provocar um impacto ambiental imenso em um espaço de tempo bastante curto.

Projeto mais barato que a Copa de 2014

Até o momento, Iskandar já atraiu investimentos na casa dos US$ 31,2 bilhões, 38% advindos de fontes estrangeiras — valor inferior ao que a Copa do Mundo de 2014 custará ao Brasil. A expectativa é que a cidade gere um PIB de US$ 93,3 bilhões até 2025, valor que justifica facilmente o dinheiro investido em sua construção.

(Fonte da imagem: Divulgação/Iskandar Malaysia)

O governo da Malásia acredita que o projeto de desenvolvimento deve gerar mais de 500 mil empregos em um período que vai de 5 a 8 anos. Segundo dados oficiais, várias áreas da economia devem se beneficiar com a iniciativa, incluindo os setores industriais, empresas especializadas em oferecer serviços e companhias especializadas em oferecer oportunidades de turismo.

Além da zona especial de desenvolvimento, o país está investindo na construção de várias aldeias inteligentes e “eco-cidades”, formadas por casas com preços acessíveis e instalações baseadas em princípios da alta tecnologia. Entre as soluções utilizadas está um sistema agrícola em serviço fechado que fornece uma renda extra aos moradores desses locais.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Iskandar: Malásia prepara a construção de uma nova metrópole inteligente