(Fonte da imagem: Reprodução/AirShipVentures)

O estúdio de design internacional Fentress Architects patrocina todos os anos um desafio global para estudantes, com o objetivo de explorar as possibilidades do “design do futuro” na arquitetura pública. O vencedor é recompensado com dinheiro, um estágio remunerado e parte de seus trabalhos expostos em um grande museu.

Para 2011, foi solicitado aos estudantes que desenvolvessem suas ideias planejando aeroportos do futuro. Os resultados: ilhas flutuantes, pistas circulares e até Zeppelins (confira as imagens no final da página).

Durante a Paris Air Show de 2011, a EADS, uma gigantesca empresa do ramo aeroespacial, apresentou um vídeo-conceito imaginando um hipotético aeroporto de 2050 (veja o vídeo abaixo). O resultado é uma estrutura gigantesca, conectada com diversos transportes e totalmente integrada com tablets, smartphones e telas gigantes, além de muita realidade aumentada.

O Zeppelin, por outro lado, já é realidade. Depois do trágico acidente de 1937 com o imponente Hindenburg, parecia que o seu futuro estava enterrado. Mas, com as novas tecnologias disponíveis adotadas nos aviões, e a substituição do explosivo gás hidrogênio pelo gás hélio, o veículo tornou-se muito mais seguro para ser usado.

Novas empresas despontam no mundo, oferecendo seus passeios muito mais “delicados” que os de aviões, tanto nas decolagens e pousos quanto no próprio voo. Quem sabe, no futuro, eles realmente se integrem aos aeroportos, sendo uma nova opção para viagens curtas e passeios turísticos. 

Confira algumas imagens dos projetos criados: