A IBM realiza, anualmente, uma conferência chamada Five in Five, na qual faz previsões de tecnologias e produtos que farão parte do dia a dia das pessoas em até cinco anos. Todas as apostas são feitas com base em inovações atuais ou na evolução de ideias de hoje, que podem facilitar muito a nossa vida no futuro.

À primeira vista, as cinco ideias da IBM podem parecer coisa de filme de ficção, mas, se pararmos para pensar, podemos não estar tão longe assim delas. Confira as apostas da empresa que podem fazer parte do nosso cotidiano até 2016:

1. Leitura de mentes

(Fonte da imagem: Divulgação / Warner Bros.)

Celulares ou eletrodomésticos que funcionem a partir de impulsos cerebrais podem não estar tão longe assim. Na teoria, bastaria apenas pensar em fazer uma ligação para que o celular já realizasse a chamada. Na prática, os cientistas ainda precisam descobrir uma maneira de detectar os sinais mentais sem a necessidade de plugues físicos, como os vistos no filme “Matrix”, por exemplo.

2. O fim das senhas?

Para a IBM, até 2016 não utilizaremos mais senhas baseadas em caracteres para acessar serviços ou fazer operações bancárias. Toda essa camada de segurança será transformada no que a empresa chama de DNA online, que mistura impressões digitais e registros de voz.

3. Meu celular, meu amigo

Até 2016, os smartphones deixarão de ser apenas aparelhos para se tornarem verdadeiros assistentes na vida cotidiana dos usuários. Eles se comunicarão com você e darão sugestões. Por exemplo, no momento em que você pedir comida pelo celular, o dispositivo fará sugestões de cardápios mais saudáveis ou energéticos, baseados em seu perfil pessoal, atividades diárias e necessidades.

4. Propaganda segmentada e na hora certa

O entendimento de contexto e estilo de vida por parte dos aparelhos portáteis também permitirão a utilização de publicidade segmentada e certeira, que será apresentada no momento correto. Isso significaria o fim dos spams, já que o usuário veria apenas anúncios úteis e que realmente importam para ele naquele momento.

5. Todo mundo terá sua própria usina

Em sua previsão mais audaciosa, a IBM acredita que, até 2016, as grandes empresas fornecedoras de energia elétrica não vão mais existir. Em vez de pagar por isso, todo mundo será capaz de criar sua própria eletricidade a partir de qualquer coisa que se mova.

Sendo assim, enquanto pratica um exercício, qualquer pessoa estaria produzindo energia para carregar seus aparelhos e energizar sua casa. Ainda, as próprias ondas do mar ou birutas balançando ao vento também seriam usadas como fonte de eletricidade. Tal novidade, porém, depende de avanços no campo da energia renovável.