A tensão no Oriente Médio vem de longa data, com períodos mais brandos e outros mais violentos. Em determinadas épocas, os conflitos acabam interferindo diretamente na rotina dos habitantes da região. Mas a tecnologia pode ser uma forma de amenizar, na medida do possível, o clima pesado desses países.

Um caso de sucesso ocorreu na Tunísia. Devido aos confrontos nas ruas, o governo decretou que todas as partidas do campeonato de futebol do país ocorressem de portões fechados, ou seja, os torcedores não poderiam comparecer aos estádios.

O time do Hammam-Lif não apresentou um bom desempenho na temporada 2012/2013 da liga nacional. A equipe chegou à penúltima rodada precisando de uma vitória em casa contra o Stade Tunisien para escapar do rebaixamento para a segunda divisão. Foi então que alguns dirigentes e fãs do clube detentor de quatro títulos tunisianos tiveram uma ideia.

Foram colocadas quarenta caixas de som de grande porte espalhadas ao redor do gramado. Os torcedores baixaram um aplicativo com o qual podiam simular barulhos que normalmente são escutados nas arquibancadas. Bastava um toque para que aplausos, sons de tambores e cornetas e gritos de gol fossem enviados para o campo. E quanto mais os fãs pressionavam os botões, mais alto saia o som no estádio.

E assim os 18 mil lugares do Estádio Chedly Zouiten foram ampliados para mais de 93 mil “espectadores”. O projeto, batizado de “The 12th Man”, deu certo e ajudou o Hammam-Lif a ganhar o jogo por 1 a 0. De quebra, o app ainda levou o prêmio Clio Sports Awards, respeitada premiação para as melhores ações de marketing dos EUA.

Cupons de desconto TecMundo: