Visor híbrido da Fujifilm Finepix X100. Foto: Divulgação/Fujifilm

Visor híbrido da Fujifilm Finepix X100. Foto: Divulgação/Fujifilm

Aparentemente igual a qualquer outro presente em câmeras analógicas, o visor da X100 pretende reviver o prazer de se tirar fotos olhando pelo visor, sem a necessidade de utilizar o painel de LCD – algo que pode ser difícil de fazer em fotos tiradas a céu aberto em um dia ensolarado, por exemplo.

Para isto a Fujifilm desenvolveu o Hybrid Viewfinder, um visor híbrido que permite ao fotógrafo escolher entre o modo ótico ou o modo eletrônico, por meio de um botão físico presente na máquina.

Esta opção, contudo, não deixa de lado o uso de tecnologia avançada. O visor opera como o de uma câmera analógica, mas através dele você tem a possibilidade de realizar composições, medir a luminosidade e várias outras opções. Resumindo: é possível substituir o uso da tela de LCD pelo do visor sem deixar de lado os recursos de configuração que podem ser acessados por ela.

O visor híbrido funciona assim: uma tela iluminada no visor ótico foi adaptada para uma tela de LCD de alta definição. Assim você tem uma imagem digital que se sobrepõe à imagem real captada pela lente de câmera.

Fujifilm Finepix X100

A câmera já chama a atenção pelo seu visual retrô, contando com discos e botões à moda antiga, e o foco da tomada será regulado por meio do anel que envolve as lentes. Suas outras características são: resolução de 12,3 megapixels, sensor APS-C e lentes ƒ2 não removíveis de 23 mm (que equivalem a 35 mm). O modo de vídeo captura imagens a 24 quadros por segundo em 720p. O preço deve girar em torno de US$ 1 mil.

Cupons de desconto TecMundo: