De acordo com a agência de notícias AFP, um executivo da Foxconn admitiu ter roubado milhares de smartphones produzidos na planta da empresa localizada na cidade de Zhengzhou, na China. Segundo os promotores de justiça envolvidos no caso, que foi divulgado apenas ontem, os furtos somam uma quantia equivalente a US$ 760 mil.

Conforme a publicação original, os investigadores acreditam que o ex-vice-gerente de vendas da companhia não atuou sozinho e procuram outros envolvidos. O fato foi detectado pela Foxconn somente após a realização de uma auditoria interna, e a companhia de imediato acionou as autoridades.

Os primeiros levantamentos, como sugerem os jornais locais, apontam que os roubos totalizam aproximadamente 4 mil aparelhos, sendo que boa parte deles seriam modelos do iPhone 6 — fabricados pela companhia naquela sede.

"Ele admitiu ter roubado smartphones de uma fábrica da Foxconn na China no ano passado”, informaram os promotores à AFP. “Nós suspeitamos que ele tem cúmplices na China e acreditamos que as autoridades chinesas podem solicitar uma investigação mais detalhada”, complementou um porta-voz do gabinete do procurador de Nova Taipei.

Cupons de desconto TecMundo: