Funcionários chegando na Foxconn de Jundiaí. (Fonte da imagem: Reprodução/OGlobo)

Como você já deve ter visto aqui no Tecmundo, os funcionários da fábrica chinesa da Foxconn entraram em greve. Agora, é a vez dos colaboradores que integram a equipe brasileira da empresa — as dependências ficam localizadas em Jundiaí, município do interior do estado de São Paulo — cobrarem melhores condições.

Os funcionários reclamaram da qualidade da comida que era oferecida pela empresa, o que gerou um indicativo de paralisação. Por conta disso, a administradora do refeitório foi trocada e a nova contratada só vai começar a trabalhar na próxima segunda-feira (15). Revoltados com o descaso dessa solução, os colaboradores da Foxconn realmente entraram em greve.

Talvez você ache que o motivo não seja tão grande assim, mas a fábrica de Jundiaí fica em um local afastado de restaurantes ou outras alternativas de alimentação. Dessa maneira, a falta que o refeitório faz é grande — principalmente para trabalhadores que exercem algum tipo de esforço físico.

Para que as linhas de produção de produtos da HP e Dell não fiquem paradas e para que a situação seja resolvida de maneira tranquila, a direção já está procurando formas de acabar com a paralisação.

Fonte: Gizmodo

Cupons de desconto TecMundo: