Fábrica da Foxconn em Jundiaí enfrenta seus primeiros problemas trabalhistas (Fonte da imagem: Notícias de Hoje)

Recém-instalada no estado de São Paulo, a nova fábrica da Foxconn ― empresa responsável pela montagem de iPhones e iPads― já tem enfrentado seus problemas trabalhistas. De acordo com o Jornal de Jundiaí, os 2,5 mil funcionários da filial ameaçam parar as operações caso as condições de trabalho não melhorem até o dia 3 de maio.

Entre as reivindicações dos trabalhadores estão melhores formas de transporte e de alimentação. Porém, o estopim da crise foi mesmo a falta de água potável, que tem se tornado comum na unidade paulista. Como se não bastasse, o Sindicato dos Metalúrgicos de Jundiaí entregou, ontem, uma carta à direção da empresa exigindo que as instalações físicas sejam readequadas para o volume de funcionários que a empresa tenta comportar.

Não é de hoje que a Foxconn tem sido alvo de críticas. Os funcionários chineses, por exemplo, eram obrigados a pagar por suas refeições, mesmo trabalhando 12 horas por dia. Meses atrás, alguns chegaram até mesmo a organizar um suicídio coletivo como forma de protesto.

Já o presidente da companhia, Terry Gou, não parece muito preocupado com a situação, pois além de ter chamado seus funcionários de “animais”, Gou também teria declarado, anteriormente, que os brasileiros são muito folgados. Por enquanto, a Foxconn ainda não se pronunciou sobre o caso de Jundiaí.

Cupons de desconto TecMundo: