A internet é um poço sem fundo para quem procura fotos. Todos os dias, milhões de pessoas enviam novos arquivos para a grande rede, enriquecendo ainda mais os já gigantescos repositórios de imagens. E por que não aproveitar essa enxurrada de capturas para criar time-lapses surpreendentes? Foi exatamente isso que pesquisadores da Google fizeram.

Utilizando um novo algoritmo – batizado de Time-lapse Mining –, foi possível reunir várias fotos de um mesmo cenário, registradas em momentos diferentes, e construir uma animação que mostra a evolução e mudanças registradas durante o tempo. Segundo os pesquisadores, isso só foi possível porque as pessoas têm a tendência de tirar a fotos dos mesmos lugares e a partir dos mesmos ângulos.

Time-lapse.

Composição de milhões de fotos

“Mudanças muito lentas são registradas a partir de bilhões de fotos que a pessoas registram com o tempo”, comentaram os pesquisadores por trás do desenvolvimento desse algoritmo. Se antes um time-lapse desses levava meses ou anos para ser concluído, como esse novo método é possível criá-los quase instantaneamente.

Time-lapse.

Uma das dificuldades era exatamente encontrar vários arquivos que registrassem o mesmo local. Para lidar com esse problema, foi criada uma base de dados com mais de 86 milhões de fotos públicas de serviços como o Flicker e Picasa. Depois, um cenário é selecionado e uma foto de “início” é marcada para que o time-lapse possa ganhar vida a partir das imagens.

Time-lapse.

Parece um trabalho relativamente simples, mas todas as imagens recebem um tratamento complexo para compor a produção final. Mudanças na iluminação, cores e até a disposição de objetos são alteradas antes para que o time-lapse fique perfeito. O resultado você confere nos GIFs e no vídeo que abre essa matéria.

Time-lapse.

Cupons de desconto TecMundo: