Fotógrafos de comidas, vocês foram ouvidos. Quem aí nunca tirou aquela foto marota após cozinhar um superbolo seguindo a receita da vovó? E foi correndo compartilhar o feito no Instagram, no Facebook e em outras redes sociais? Não há nada de errado em fazer isso. Tanto que, lá em Israel, tiveram a ideia de fornecer todo o terreno necessário para capturar lindas fotos das comidas.

Lá fora, a arte é chamada de “Foodography”, algo que dificilmente pode ser adaptado para o português – e daí preferimos utilizar “fotógrafos de comida” mesmo. O conceito foi levado tão a sério que criaram um workshop (com esse nome) que basicamente mistura fotografia com um refinado menu de muito bom gosto.

Criada em colaboração entre a Carmel Winery, uma empório de vinhos em Israel, e o restaurante Tel Aviv, também de lá, a ideia é não apenas servir deliciosas refeições “gourmetizadas” como também exercitar as habilidades fotográficas no processo.

Para essa finalidade, os organizadores do “Foodography” prepararam dois pratos especiais designados para dar uma apresentação muito melhor às refeições. Um deles é o “The 360”, que tem uma base giratória que permite aos degustadores capturarem cada ângulo da comida, enquanto o outro prato é o “The Limbo” (nome sugestivo, não?), que oferece um fundo neutro contra o qual as fotos podem ser tiradas.

De acordo com o PSFK, cada evento do Foodography traz um fotógrafo experiente para dar dicas sobre como capturar as melhores fotos possíveis.

Quanto custa isso?

Cada evento pede US$ 155 e promete “resultados inegavelmente impressionantes” (tanto com relação à comida quanto com a foto em si). É possível encontrar os caras por meio das hashtags #fgdr e #carmelwinery no Instagram.

O fim de semana está aí, então acho que me contento com o meu Burger Kingzinho mesmo.

Cupons de desconto TecMundo: