O seu celular possui uma câmera frontal? É muito possível que essa resposta seja sim, principalmente se o seu aparelho for um smartphone. Atualmente, pode ser bem difícil encontrar um celular sem este elemento, mas nem sempre foi assim.

As câmeras frontais surgiram em aparelhos telefônicos bem antes dos primeiros smartphones aparecerem no mercado, mas é fácil lembrar que a qualidade desses dispositivos era baixa e não era possível tirar fotografias realmente boas com elas.

Hoje em dia, as câmeras frontais ainda não chegam a competir com as lentes traseiras da maior parte de aparelhos telefônicos, porém a evolução quando comparados os primeiros modelos é gritante. Veja neste artigo um pouco mais sobre este elemento que é tão importante em celulares atualmente.

O primeiro celular com câmera frontal

No segundo semestre de 2003, a Sony Ericsson lançou um aparelho de telefone com uma função totalmente nova e revolucionária: uma câmera na parte da frente do gadget. Ela tinha apenas 0,3 megapixel, mas mesmo assim foi considerada uma das maiores vantagens deste telefone, já que era uma grande novidade no mercado.

Nessa época, mesmo as câmeras traseiras ainda eram bem limitadas em qualidade, em grande parte pelas limitações dos próprios gadgets. Com memória e armazenamento baixos, não era de se admirar que as fotografias tiradas por celulares tivessem um desempenho bem inferiores aos das câmeras digitais portáteis.

O Sony Ericsson Z1010 era um aparelho de flip, como pode ser visto nas imagens acima, e a sua câmera frontal ficava na parte de baixo da tela — e não na posição superior, que é tão comum hoje em dia. Mesmo com opções limitadas de conexão com a internet, a câmera da frente foi anunciada como uma solução para chamadas de vídeo, algo revolucionário na época.

Evolução dos aparelhos

Não demorou muito para que as fabricantes percebessem o potencial das câmeras frontais, que começaram a substituir as webcams de computadores para quem queria tirar um autorretrato rápido — o popular "selfie". Em 2005, a Nokia já vendia mais celulares com câmera do que qualquer outra marca de máquinas fotográficas digitais, tornando-se a campeã neste setor por bastante tempo.

Este império da Nokia durou bastante — em 2008 mesmo a empresa foi declarada o maior vendedor de câmeras digitais de qualquer natureza, seja analógica ou digital. A qualidade ainda não era das melhores, porém o que o público queria era a praticidade de levar uma câmera leve junto com o seu celular, literalmente.

As câmeras frontais, que apareceram como uma funcionalidade de ponta, no entanto, não acompanharam totalmente essa evolução. Pelo menos não no começo. Prova disso é que os primeiros iPhones ainda não tinham esse tipo de equipamento, que foi aparecer apenas no iPhone 4 — ela era uma câmera VGA que servia principalmente para chamadas de vídeo em apps como o Skype.

Desde 2003, quando o primeiro celular com câmera frontal foi lançado, até 2010, quando o iPhone 4 surgiu no mercado, este recurso foi explorado sem muita pretenção de ser um diferencial de peso. Os aparelhos que possuiam uma lente na parte da frente não passavam, na sua maioria, de 1 megapixel e não chegavam a impressionar.

Melhorias atuais e futuras

No entanto, de 2010 para frente, muito mudou no mercado e, atualmente, uma boa câmera frontal é item de primeira necessidade para a maior parte dos consumidores desse tipo de gadget. Aplicativos como o Instagram, o Vine e o Snapchat ajudaram a alavancar o desenvolvimento das lentes frontais, principalmente pela febre dos selfies, que estourou com o uso desse tipo de app.

Compartilhar um autorretrato acabou se tornando uma febre tão grande que não apenas um nome especial para isso surgiu — Selfie —, mas também acabou impulsionando todas as marcas a prestarem mais atenção à câmera frontal dos telefones. Elas agora não serviam apenas para conversar com vídeo, mas se tornaram uma importante ferramenta na cultura do compartilhamento de imagens.

O iPhone 6 teve a sua câmera da frente melhorada pensando justamente nisso, contando não só com mais qualidade como também com funções de foco e captura automatizadas. Além da Apple, a HTC recentemente anunciou um telefone que tem tudo para ser o novo queridinho de quem gosta de tirar selfies: a sua lente frontal conta com 13 megapixels!

Se o seu aparelho não possui uma boa câmera frontal e você não pretende trocá-lo tão cedo, outra solução da HTC desponta como uma revolução interessante: a Re Camera, que pode ser conectada a smartphones remotamente e tem 16 megapixels para que você tire fotos e grave vídeos incríveis e de maneira prática.

Cupons de desconto TecMundo: