WiFi, Bluetooth, 3G, 4G, TV digital... Vivemos em um ambiente recheado de ondas e sinais responsáveis por transmitir dados entre nossos dispositivos móveis sem o auxílio de fios. E isso já é algo tão normal que sequer paramos para pensar a bagunça que seria caso pudéssemos enxergar o fluxo dessas redes durante o nosso cotidiano. De fato, não conseguiríamos ficar um único minuto sem ver ondas de rádio onde quer que seja: no trabalho, na rua, no quarto e até mesmo no banheiro.

Foi filosofando sobre tal assunto que o fotógrafo Luis Hernan, aluno do curso de pós-graduação em Design Arquitetônico e Interativo da Universidade de Newcastle (na Inglaterra), resolveu trabalhar em um ensaio sensacional batizado como “Fotografia de espíritos – Espectro Wireless”, cujas imagens constituintes estão reunidas na galera logo abaixo. A ideia de Hernan é simples: registrar ambientes comuns que fazem parte do dia-a-dia de todos nós, mas preenchidos com feixes de luz que representam a intensidade do sinal de WiFi em cada área do ambiente.

Para criar tais fotografias, o inglês utilizou um dispositivo inventado por ele mesmo e que recebe o nome de Kirlian. Trata-se de uma pequena caixa de madeira, equipada com LEDs e uma placa Arduino, capaz de “ler” a intensidade de sinal de uma rede SSID previamente configurada e reagir a essa informação acendendo luzes de determinada cor. Tons mais quentes (como vermelho e laranja) significam maior recepção, enquanto as mais frias (verde e azul) se referem a zonas de baixa recepção.

Hernan simplesmente pendurou diversos Kirlians ao longo dos cenários e permitiu que eles se movessem enquanto registrava a cena usando técnicas de longa exposição. O resultado é sensacional, não concorda?

Cupons de desconto TecMundo: