(Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Quando um novo produto é lançado, os sites de tecnologia e notícias são inundados com belas imagens de divulgação. Essas fotos são sempre impecáveis, mostrando o gadget com perfeição de detalhes.

É extremamente importante apresentar o aparelho dessa forma, tornando-o quase irresistível para fazer com que o consumidor desembolse seu dinheiro. O mesmo processo acontece com fotografia de moda e de alimentos, sempre fazendo o possível para deixar o conteúdo muito atraente.

Mas como essas imagens são produzidas? Qual é o processo que leva uma ideia até a capa de uma revista? Vamos abordar alguns aspectos da fotografia de produto para mostrar como é produzido o kit de mídia das principais fabricantes do mundo da tecnologia.

Processo longo e meticuloso

Engana-se quem pensa que a fotografia de um produto é apenas fruto da captação de imagem de uma câmera. Todo o processo de criação das imagens de divulgação de um aparelho começa no conceito do gadget. Seu tamanho, utilização e formato influenciam diretamente em como ele será anunciado.

Por exemplo: um gadget com caneta stylus, como os da linha Galaxy Note da Samsung, pede imagens de divulgação da ferramenta. Por isso, é preciso pensar em combinações que exibam a utilização da caneta e seu tamanho em relação ao aparelho.

(Fonte da imagem: Samsung/Divulgação)

O próximo passo é entrar em estúdio. A fotografia de produto precisa de diversos elementos que possam compor a imagem — e o melhor fotógrafo é aquele que faz de tudo para diminuir o processo de pós-produção.

Apenas um fundo infinito não é o suficiente. Você precisa de iluminação artificial poderosa, rebatedores e difusores aos montes e muita paciência. O fundo infinito para produtos é elevado, para ficar na altura do fotógrafo. Normalmente, ele tem um fundo translúcido, que permite que você brinque com a iluminação para adicionar ou remover sombras. A luz pode vir de todos os lados, inclusive por trás do fundo infinito.

(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Os rebatedores também são fundamentais, pois a fotografia de gadgets como smartphones e tablets tem um detalhe traiçoeiro: o reflexo. Com superfícies metálicas e de vidro, você pode obter detalhes indesejados se não for muito cuidadoso. E, quanto menor o produto, maior o nível de dificuldade. Por esse motivo, o auxílio de um monitor conectado à câmera é essencial, para visualizar detalhes da imagem em um tamanho razoável. Outro ponto positivo do equipamento no estúdio é que o fotógrafo acaba poupando tempo, já que pode visualizar imediatamente o que está funcionando ou não na iluminação do produto.

Pós-produção é essencial

A fotografia de produto tem a pós-produção como um de seus principais processos. É claro que o trabalho de estúdio e a captação de imagem são muito importantes, mas existem detalhes tão específicos que não podem ser solucionados apenas com a câmera e um bom trabalho de iluminação.

No caso dos gadgets, o principal ponto é a imagem da tela. A foto é feita com o aparelho desligado, e os screenshots específicos são adicionados depois. Isso porque é impossível captar todos os detalhes com a câmera, já que é preciso uma configuração de abertura e velocidade especial para pegar as imagens da tela e outra para o aparelho em si — e, mesmo que fosse possível fazer tudo de uma só vez, seria impossível obter a imagem com a qualidade necessária para a divulgação do gadget.

(Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Portanto, a tela inicial de smartphones, tablets e computadores é adicionada posteriormente, com a ajuda de um bom aplicativo de edição de imagens. Além disso, o fotógrafo também dá um trato geral na imagem, captando detalhes que são impossíveis de se ver a olho nu, mas que podem aparecer em uma impressão.

Outro ponto importante da pós-produção é realçar os detalhes dos aparelhos, dando um brilho extra em partes cromadas, fortalecendo cores de botões e iluminação, além de fazer com que o aparelho fique o mais perfeito possível, instigando o consumidor a comprá-lo.

Peter Belanger: o mago da Apple

Peter Belanger é o fotógrafo oficial dos produtos da Apple. iPhone, iPod, iPad, Mac Mini, Macbook e todos os gadgets da empresa passam pela mão do artista para que ele possa gerar suas imagens oficiais, que vão correr o mundo logo após o lançamento de cada item.

Abaixo, você pode conferir todo o processo de criação até a imagem parar na capa de uma revista. O trabalho produzido pela Macworld mostra a complexidade e a riqueza de detalhes que um fotógrafo como Belanger precisa explorar até ter a sua imagem final publicada.

Segundo ele, o principal objetivo é produzir tudo em um dia, mas, ao mesmo tempo, ter um tipo de iluminação específica para cada objeto. Em uma entrevista em maio desse ano, o fotógrafo afirmou que utiliza uma Canon 5D Mark III e que sua lente preferida é uma 24-70 mm, que oferece uma abertura de f/2.8 — garantindo belas imagens com o fundo desfocado. 

Cupons de desconto TecMundo: