(Fonte da imagem: Reprodução/DIY Photography)

Você, sem dúvidas, conhece bem o efeito Bullet-time: a técnica ficou popular após o enorme sucesso das cenas de ação do filme “Matrix” (1999) e consiste em uma forma de mostrar uma imagem no “tempo de uma bala”, dando a sensação de que toda a ação foi parada no tempo.

A criação de cenas assim geralmente envolve uma enorme equipe de produção e aparelhos modernos, mas uma produtora apostou em técnicas nada convencionais – e muito mais “artísticas” – para mostrar a queda de um homem para o clipe “Wasting My Young Years”, da banda London Grammar.

Com 625 câmeras pinhole alinhadas em um disco gigante, os produtores captaram o mesmo momento de centenas de ângulos diferentes. As câmeras pinhole são analógicas e não possuem lentes: elas são criadas a partir de câmeras escuras, fechadas hermeticamente, com apenas um pequeno orifício. Ao abrir esse buraco, o filme é exposto à luz, capturando uma única imagem.

Para criar a principal imagem do videoclipe, os produtores posicionaram um anel gigante no estúdio, por onde o filme 35mm foi colocado – para isso, foi preciso retirar toda a luz do ambiente, evitando que o filme fosse queimado. Nessa estrutura ficavam as 625 câmeras que, obviamente, entregaram imagens na qualidade de uma câmera pinhole, nada parecido com qualquer equipamento digital.

O mais interessante disso tudo é o relato da equipe nos bastidores: trocar o filme de 625 câmeras não é a tarefa mais fácil do mundo e, mesmo com oito pessoas dedicadas à função, o processo levava cerca de 30 minutos.

Cupons de desconto TecMundo: