Você passa muito tempo online, estressado ou trabalhando durante a semana (ou por meses inteiros) e sente que precisa de alguma forma de se desconectar de tudo isso? Estudantes de Design da Universidade de Harvard que fazem parte do "Millenial Housing Lab" apresentaram uma solução bem convidativa para isso.

O nome é Getaway e ela é uma "minicasa" que fica na floresta. Mini quanto? As cabines de madeira têm somente 14 m² e ficam em uma área normalmente isolada (porém protegida) de uma floresta na região metropolitana de cidades.

Dando uma fugidinha

A ideia é isolar você totalmente da vida urbana — e eles não medem esforços para isso. Como o objetivo é que você não precise de computador, televisão ou smartphone, a casa já é equipada com o necessário para a sua sobrevivência;

Há um fogão, camas para até quatro pessoas (dependendo do modelo da cabine) e um banheiro completo. Painéis solares que garantem a eletricidade, claro, e você nem precisa ir às compras. A própria equipe do Getaway compra e deixa estocado uma quantidade ideal de suprimentos e alimentos para os ocupantes.

Você pode fazer uma fogueira, observar as estrelas, trabalhar ou até ter um final de semana romântico — é você quem escolhe.

Uma cabana para chamar de sua

Existem vários modelos de casa no projeto, de acordo com a sua necessidade. A "Ovida" foi o primeiro modelo criado e é também a maior das casas: até quatro pessoas são comportadas. Ela tem um "quarto" em um segundo andar e é bem mais organizada do que os outros modelos. O espaço ao redor é perfeito para uma fogueira, com uma clareira e uma bela vista do céu.

A "Lorraine" é o menor deles e é perfeita para ser um "refúgio" para escritores que precisam relaxar e deixar a criatividade fluir. Para até duas pessoas, ela possui uma grande janela lateral, teto alto e espaço especial para trabalho em todos os "cômodos".

Já a "Clara" lembra um acampanhamento ou uma casa na árvore e serve para encontros entre amigos ou quem curte a natureza. O desgin dela é o mais peculiar entre os três modelos — tem até uma espécie de cadeira especial toda de tecido que lembra uma rede e fica presa ao teto.

As reservas custam de US$ 99 (R$ 365) a US$ 109 (R$ 400) por noite e, por enquanto, as minicasas só existem na região norte-americana de Boston, em Massachusetts. A ideia dos estudantes é expandir a ideia para outras cidades e, quem sabe, pelo mundo. Sem dúvidas, a demanda dessa atual geração de trabalhadores é bastante alta.

Você ficaria um final de semana em uma minicasa na floresta para se desconectar? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: