Você já parou para pensar na fonte do seu computador? Se não, este pode ser um ótimo momento para você dar o devido valor a uma das peças mais importantes da sua máquina. A fonte de que estamos falando não é a da juventude, mas se você fizer a escolha certa na hora de adquirir uma, sem dúvida muitas rugas de preocupação serão eliminadas do seu rosto. A fonte de que estamos falando é a peça responsável em fornecer energia para todos os componentes do seu PC, pois sua principal função é converter a corrente alternada em corrente contínua.

Não precisa se assustar! Não vamos falar de termos técnicos ou da área elétrica, isso porque não há nada de técnico, pois a corrente alternada nada mais é do que a corrente fornecida pela rede elétrica – 110 V ou 220 V – e a contínua - +3,3 V, + 5V, +12 V ou – 12 V - é a tensão usada pelos seus aparelhos domésticos. Vale ressaltar que a principal função deste artigo não é esmiuçar o tema, mas sim fornecer informações que a maioria das pessoas não leva em consideração na hora de comprar ou montar um computador.



O BÁSICO DAS FONTES



Deixada de lado

Basicamente, a fonte do seu computador fornece energia para todo o sistema, mas não é só isso. Ela também auxilia no processo de refrigeração dos componentes da sua máquina. Mesmo executando uma das principais funções no quesito manutenção da vida útil ao melhorar seu desempenho, é visível o desprezo sofrido por elas.

Em média a fonte chega a custar o equivalente a 20% do total do valor de um computador, porém muitas vezes elas são deixadas de lado e perdem a vez na preferência dos usuários para as placas de vídeo, processadores, HDs ou outros componentes.

Outra vantagem de escolher uma boa fonte é que esse “gasto a mais”, na verdade, é um investimento, pois investir em uma fonte de qualidade pode ajudar a poupar seus componentes – sua amada placa de vídeo, seu idolatrado processador ou seu invencível HD – e também ajuda a economizar na conta de luz da sua casa.

Nem sempre uma fonte mais cara é um

Como ela faz isso?

Se você se perguntou como a fonte auxilia na manutenção da vida útil do seu computador, aí vai uma das respostas: ela auxilia na manutenção dos componentes do seu PC, pois fornece a tensão correta para cada elemento e também auxilia na refrigeração deles. Isso permite que tudo funcione em temperaturas mais agradáveis e, desta forma ,nada é sobrecarregado ou sofre por causa do calor excessivo dentro do gabinete.

Se sua fonte não exercesse essas funções, sem dúvida sua máquina não funcionaria perfeitamente e, provavelmente você sofreria com desligamentos constantes, travamentos e até o aparecimento da temida CrashScreen.



ANTES DE ABRIR A CARTEIRA



Do que você precisa?

Agora que você já sabe que a fonte de alimentação não é apenas mais um componente do seu PC, mas que na verdade ela funciona como o combustível para tudo, é interessante saber com o que está lidando e, caso queira investir em uma fonte melhor, prestar atenção nestas dicas para não gastar dinheiro à toa.

Se você está pensando em montar um computador ou deseja comprar um pronto, já deve ter visto a quantidade e variedade de fontes disponíveis no mercado. Isso não é por acaso, visto que cada computador necessita de componentes específicos de acordo com o uso que será feito dele. Portanto, antes de sair para as compras, é interessante saber qual é o seu perfil de usuário para não comprar uma fonte em desacordo com o uso que se fará dela.

Uso simples.Computador para uso doméstico

Um computador que terá seu uso reduzido a acesso à Internet, edição de textos, planilhas ou visualização de fotos não precisa de muita potência, pois sua placa de vídeo e processador, componentes que mais exigem energia, não são tão exigidos.

Para saber a quantidade de potência que seu micro precisa, em primeiro lugar liste todos seus componentes e, em seguida, use uma calculadora. Para o cálculo de potência indicamos a Extreme Power Supply e para listar seus componentes o PC Wizard ou SiSoftware Sandra Lite podem ajudar.

Computador mais robustoPerfil usuário meio-termo.

Se você quer um computador para tarefas mais pesadas como: edição de vídeos, edição de imagens e quer jogar alguns games medianos, pode usar a mesma calculadora acima. Vale lembrar que este tipo de computador pode sofrer vários upgrades, portanto é interessante deixar uma margem após o cálculo da potência.

Por exemplo, o resultado dos seus cálculos foi 400 W, é interessante deixar uma margem para upgrades de 20 a 30%, dessa forma você precisa de uma fonte de aproximadamente 550 W para rodar tudo com folga.
PC para quem é do mal e gosta de pegar pesado.
Computador do mal

Um PC para gamers precisa ser mais Hardcore, portanto é necessário calcular a potência dando pesos diferentes para cada componente, como no caso da placa de vídeo, por exemplo, porque ela é muito exigida neste tipo de PC. A calculadora PSU Watts é uma alternativa para calcular a demanda de potência dos componentes mais exigidos em um computador para jogos.

Vale lembrar que neste caso, é importante observar as exigências de cada componente para depois comprar a fonte adequada. Resumindo: o que determina a potência necessária neste tipo de computador são os componentes mais exigidos, sendo assim, primeiro você define quais peças vai usar para depois estabelecar a potência da sua fonte.



QUE POTÊNCIA É ESSA?



Custo X Benefício

Você já sabe que fontes na verdade são investimentos, principalmente para quem está montando um computador, pois elas são o combustível da sua máquina e depois de investir em um processador, HD, placa de vídeo e tudo que há de melhor, você não vai querer que eles sejam alimentados com energia instável. A mesma coisa acontece em um carro, você lava, passa aspirador, coloca néon, banco de couro, um motor potente, mas para economizar coloca gasolina adulterada. Adianta investir em Fonte é dinheiro!certas partes e negligenciar outras?

Portanto, na hora de escolher uma fonte é sempre bom não trocar o certo pelo duvidoso. Apesar de toda a polêmica envolvendo fontes originais e genéricas, é sempre bom poder contar com equipamentos que possuam garantias e que os valores de eficiência e potência sejam verdadeiros. É claro que as fontes genéricas podem ser tão boas quanto uma original, mas a probabilidade de encontrar uma assim é bem pequena.

Para que você se convença de que há ótimas fontes, mas com um preço acessível, confira a tabela abaixo. É claro que os valores refletem o uso que você fará da sua máquina – quanto mais exigida, mais você precisa desembolsar.

Confira boas opções de fontes que podem caber no seu bolso.


Potência, Eficiência ou os dois?

O que determina a qualidade de uma fonte é sua potência e eficiência, ou seja, o que ela gasta e o que ela produz. As fontes são classificadas quanto à potência máxima fornecida   (100 W, 200 W, 300 W...), porém na maioria dos casos o que é indicado na embalagem nem sempre é fornecido devido a alguns fatores: o fabricante usou temperaturas durante os testes abaixo do que é encontrado dentro dos computadores normalmente. Em outras palavras, a fonte foi testada em uma temperatura de 20°C, por exemplo, e obteu X de potência máxima, sendo que a temperatura comum dentro de um computador está entre 30 e 40°C.

É provavel que o fabricante pode ter cravado a potência máxima obtida em qualquer intervalo de tempo e a definiu como máxima, ou seja, a fonte atingiu 300 W em um intervalo de tempo de meio segundo, desta forma seu fabricante pode considerar como sua potência máxima.

Outro coisa muito comum é que o fabricante é um picareta e simplesmente “ocultou” a potência real da sua fonte para vender gato por lebre. Isso acontece geralmente com fontes genéricas.Em suma, potência real é a real quantidade de potência produzida pela fonte. Avaliar estes pontos é uma boa forma de definir a qualidade de uma fonte, pois se ela é realmente boa não há motivos para camuflar maus resultados. Para ter certeza da qualidade da fonte que você deseja comprar é possível pesquisar o seu desempenho.

Não se engane por uma etiqueta.

Eficiência = Watts reais

Como dito acima, a eficiência de uma fonte é determinante na hora de estabelecer sua qualidade. Esta eficiência também pode ser chamada de Watts reais e ela é medida assim: a quantidade de energia “sugada” da rede elétrica e quanto é revertido em potência para sua máquina.

Uma forma de saber a eficiência da sua fonte é através de uma regra de três simples, por exemplo, para produzir 300 W sua fonte capta 450 W. Para saber o valor da sua eficiência, basta montar um esquema assim:

300 – x
450 – 100

Onde X é o valor da potência, no nosso caso o valor foi de 66%. Segundo alguns órgãos que regulam e definem a qualidade das fontes como o 80 Plus e até o Inmetro, para uma fonte ser considerada ótima, sua eficiência deve ser o mais próxima possível de 100%, ou seja, quanto mais próximo de 100% mais eficiente, porém mais cara ela fica. Fontes consideradas boas possuem valores próximos ou superiores a 80% de eficiência, por isso há a certificação 80 Plus.

Uma fonte com alto valor de eficiência contribui, principalmente, para o aumento da vida útil do seu computador, pois produz menos calor e também colabora para diminuir o valor da sua fatura de energia elétrica. Portanto, é possível perceber que vale a pena investir em uma fonte com eficiência maior, pois a longo prazo o valor investido volta como economia na sua fatura de energia.

Dê nome aos bois.

Compra certa

Agora que você já sabe um pouco mais sobre fontes é provável que você queira fazer um upgrade na sua máquina para tratá-la como ela realmente merece. Dessa maneira, é importante, antes de tudo, pensar em alguns pontos tratados neste artigo, como: perfil de usuário, custo x benefício, genéricas x marcas e valores de potência e Watts reais. Tudo isso é de extrema importância para quem deseja ter um computador bonito e saudável.

Cupons de desconto TecMundo: