Um estudo realizado pelo Buzzfeed em parceria com o professor Kelly Reynolds, PhD em Saúde Ambiental pela Universidade do Arizona, revelou que fones de ouvido podem ser mais imundos do que se imagina. Segundo o especialista, existe uma “flora bacteriana” bastante diversa em nossos ouvidos, o que deixa os dispositivos infestados de micróbios, sem contar toda a cera e as células mortas provenientes de nossas cavidades auriculares.

Se você é daquelas pessoas que emprestam ou pegam emprestado fones de ouvido, especialmente os modelos intra-auriculares, deve tomar cuidado com o que você pode estar colocando no corpo. Segundo Reynolds, “pesquisas mostram que a flora microbial do ouvido normalmente consiste em pseudômonas, estafilococos e estreptococos”.

Bactérias demais!

Essas bactérias estão presentes em nosso corpo muitas vezes sem nos causar danos, portanto sem que percebamos. Porém, quando a quantidade delas ultrapassa o limite ou novos tipos acabam passando para o seu organismo, o resultado pode ser uma baita de uma infecção.

Além disso, os fones ficam sempre em contato com a cera do ouvido, que apesar de ser uma substância produzida justamente para se livrar de germes e bactérias no local, é um elemento grudento que, ao se alojar em furinhos e buraquinhos do fone, acumula tudo quanto é tipo de sujeira, como poeira, pele morta e ainda mais bactérias.

Fones do ouvido podem conter diversos tipos de bactérias

O professor Reynolds também mencionou um estudo publicado no Online Journal of Health and Allied Sciencies que mostra que o uso de fones de ouvido aumenta em 11 vezes a quantidade de bactérias nas cavidades auriculares. Isso acontece porque os dispositivos ajudam a manter umidade e calor dentro dos ouvidos, formando um ambiente perfeito para a proliferação dos micróbios.

Uma das saídas é fazer uma boa limpeza em seus fones de ouvidos

Uma das saídas para evitar esse tipo de contaminação é sempre fazer uma boa limpeza em seus fones de ouvidos, desinfetando o dispositivo e armazenando-o em local seco e fresco. Assim, a chance de eles carregarem um monte de bactérias por aí é muito menor.

E como as pessoas realmente se comportam?

Uma enquete feita no próprio Buzzfeed mostrou um pouco dos hábitos dos internautas em relação aos fones de ouvido. Segundo ela, 50% das pessoas só limpam seus dispositivos sonoros quando há sujeira visível; 33% nunca fazem nenhum tipo de limpeza neles; 9% afirmam praticar hábitos de higiene com seus fones o tempo todo; e 8% os limpam apenas uma vez por semana ou menos.

50% das pessoas só limpam seus dispositivos sonoros quando há sujeira visível

Quanto a emprestar os fones de ouvido, as pessoas se manifestaram da seguinte maneira: 36% dos participantes dizem que se negam terminantemente a emprestar os dispositivos sonoros; 34% até compartilham, mas apenas com familiares e pessoas conhecidas; 26% disseram que só emprestam ou pegam emprestado em casos extremos de “completo desespero”; e 4% não veem problemas em usar os fones de outras pessoas.

Um palito de dente pode ajudar a remover a sujeira dos fones

Seja como for, no fim das contas, a melhor opção é não esquecer os fones de ouvido em casa e sempre ter um ou dois pares de reserva para qualquer emergência. Afinal, ninguém quer ter uma infecção desagradável apenas por alguns minutos de música.

Você empresta ou pega emprestado fones de ouvido? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: