(Fonte da imagem: Reprodução/Occupy Flash)

Inspirados no movimento Occupy Wall Street, no qual protestantes invadiram as ruas de Nova York para se posicionar contra a corrupção e a desigualdade, um grupo de desenvolvedores de sites e aplicativos criou o Occupy Flash. O objetivo é acabar com o uso da tecnologia da Adobe, forçando a empresa a investir de vez na linguagem HTML5.

Segundo o manifesto publicado no site oficial do movimento, a única forma de acabar com o Flash é fazer com que os usuários invalidem a tecnologia. Para isso, propõe que todas as pessoas desinstalem o plugin de suas máquinas, mesmo que isso resulte na impossibilidade de acessar a alguns sites.

O Occupy Flash afirma que, quanto menor o número de pessoas usando a tecnologia da Adobe, “mais rapidamente a dor irá diminuir”. Para facilitar o processo, o site oficial do movimento oferece meios para desinstalar o Flash em sistemas operacionais Windows e Mack, além de instruções para impedir seu uso no Google Chrome.

Os organizadores afirmam que a campanha não é contra a Adobe em si, reconhecendo que é possível usá-lo de forma satisfatória. Segundo o manifesto, o objetivo é simplesmente ajudar a divulgar novas tecnologias, lembrando que a própria empresa reconheceu que o futuro da internet é o HTML5 – “estamos apenas tentando ajuda-los a chegar lá mais rápido”, afirma a mensagem no site oficial.

Cupons de desconto TecMundo: