Menos de um mês após a Adobe lançar uma atualização emergencial para o Flash, a empresa teve que adotar uma postura semelhante nesta sexta-feira (8). A ação é consequência de uma descoberta feita pela Trend Micro, que detectou que o malware RANSOM_CERBER está se aproveitando de uma falha do software para “sequestrar” computadores.

Embora atue de maneira semelhante a outras ameaças, a novidade chama a atenção por ser a primeira opção do tipo a “falar” com os usuários infectados. Usando uma voz semelhante à infame tradução de voz do Google, o programa malicioso alerta que todos os documentos, bancos de dados e arquivos importantes do PC infectado foram criptografados.

A ameaça tem o poder de infectar 1 bilhão de usuários

O único método de fazer o computador voltar ao normal é pagar um resgate de US$ 1 mil (R$ 3,6 mil) para o criminoso responsável pelo bloqueio. O que torna a ameaça especialmente perigosa é o fato de ela usar o Flash — um software que, apesar de ser conhecido por suas falhas, atualmente tem aproximadamente 1 bilhão de usuários ao redor do mundo.

A Tred Micro afirma que nenhum usuário infectado deve pagar o “resgate”, visto que isso pode comprometer informações bancárias (sem contar que não há qualquer garantia que a máquina infectada realmente vá ser liberada). Caso você tenha o programa da Adobe instalado no computador, é bom baixar o quanto antes a atualização para evitar ser a vítima desse e de outros golpes.

Você já teve algum problema de segurança com o Flash? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: