A versão 38 do Mozilla Firefox para desenvolvedores trouxe algo que muita gente já vem esperando há algum tempo. Como anunciado pela empresa em seu blog, a Developer Edition do navegador agora possui suporte para 64bit – algo que ela já havia prometido desde que anunciou esta edição do browser.

Mas no que isso muda para os desenvolvedores? A resposta é simples, como muitos de nossos leitores já sabem: enquanto os navegadores atuais, limitados aos 32bit, são capazes de utilizar um máximo de 4 GB de sua memória RAM, a versão de 64bit suporta muito mais.

É claro que algo assim pode parecer pouco importante (afinal, 4 GB ainda é uma quantidade considerável de memória). Com a execução de aplicativos, páginas e jogos cada vez mais complexos diretamente do navegador, porém, um browser de 64bit pode ser a única maneira de fazer um software mais pesado rodar. É graças a isso, por exemplo, que o novo Firefox é capaz de executar aplicativos como os que você vê na imagem abaixo.

Melhor em todos os sentidos

Outra vantagem que vale ser notada é a velocidade de desempenho do novo Firefox. “O Firefox de 64bit simplesmente vai mais rápido. Nós conseguimos o acesso a novos registros de hardware e instruções para acelerar o código JavaScript” explica a empresa.

Essas são apenas algumas das adições do Firefox Developer Edition, vale notar. Confira logo abaixo uma lista de novidades e alterações do navegador:

Novidades

  • Versão 64bit também disponível;
  • API BroadcastChannel implementada;
  • Atributos e elementos srcset implementados para imagens responsivas;
  • Eventos DOM3 KeyboardEvent.code implementados.

Alterações

  • autocomplete=off não é mais suportado em campos de usuário/senha;
  • O interpretador de URL evita fazer codificações percentuais ao configurar a parte do Fragment da URL, e a decodificação percentual ao colocar o Fragmento em linha com as especificações da URL;
  • RegExp.prototype.source agora retorna “(?:)” no lugar do string vazio para expressões vazias regulares;
  • Tempo de carregamento das páginas melhorado através do aquecimento especulativo de conexão.

Para desenvolvedores

  • Variáveis otimizadas agora são visíveis na interface do Debugger;
  • Registros de XMLHttpRequest no console web agora são visualmente rotulados e podem ser filtrados separadamente dos pedidos regulares de rede;
  • WebRTC agora traz suporte a multistream e renegociação;
  • Comando de cópia adicionado ao console.

Para os interessados na atualização do Firefox Developer Edition, já é possível baixá-la clicando aqui. Mas, para aqueles que querem saber se vale realmente dar a chance para o software, é só dar uma olhada na nossa página do navegador, no Baixaki. Agora é torcer que as mesmas melhorias cheguem ao Firefox comum o quanto antes.

Cupons de desconto TecMundo: