(Fonte da imagem: Divulgação / Mozilla)

Há alguns anos, era comum vermos computadores com dois navegadores: Internet Explorer e Mozilla Firefox. O navegador da raposa era o preferido da grande maioria das pessoas, e não era por menos. Ele era estável, com capacidade para extensões e funcionava muito bem. Mas o tempo passou e um grande concorrente foi lançado.

O Google Chrome chegou com uma aparência mais limpa e uma experiência de navegação mais leve que a do Firefox — e logo começou a tomar usuários do adversário para si. Como a internet vive em constante evolução, são necessárias atualizações para que brechas de segurança sejam eliminadas e o navegador continue sendo o melhor do mercado.

O problema é que, numa tentativa de se manter no topo, a Mozilla submeteu uma atualização em cima da outra — nem sempre gerando uma boa navegação —, e isso causou certo desconforto perante seus usuários. Agora, um desenvolvedor da Mozilla afirma que essas atualizações constantes acabaram por matar o Firefox para muitas pessoas.

Jono DiCarlo disse no seu blog que, por causa de atualizações lançadas em espaços de tempo muito curtos e que não traziam compatibilidade com extensões e outras funções presentes em versões anteriores, o Firefox acabou se tornando, aos olhos de muitos de seus usuários, uma versão inferior do Chrome.

A maneira como as atualizações são apresentadas (através de popups no navegador), a falta de suporte a extensões antigas e a mudança desnecessária de elementos do layout fizeram com que as pessoas optassem por outros navegadores menos intrusivos e mais estáveis.

DiCarlo encerra o seu argumento contando que o objetivo da Mozilla é manter um navegador seguro e que consiga competir de igual para igual com o Google Chrome, mas admite que a parcela de usuários perdida para outros navegadores será quase impossível de ser recuperada depois de tanto tempo.

O que você acha disso? O Mozilla Firefox realmente se tornou uma versão inferior do Google Chrome ou ainda é o navegador mais confiável da internet?

Fonte: The Verge e Evil Brain Jono’s

Cupons de desconto TecMundo: