Nas últimas semanas ocorreu a RoboCup 2010, um evento de robótica bastante conhecido na Ásia, que tem como finalidade colocar à prova as habilidades de profissionais e estudantes da área de diversas partes do mundo.

Há campeonatos para diferentes categorias de robôs, desde os mais simples até humanoides, os maiores destaques da última edição. Todos os robôs que atuam nas partidas não são controlados por suas equipes e agem espontaneamente, apenas com a programação que receberam anteriormente.

Como funciona

As equipes cadastradas precisam apresentar um robô dentro dos requisitos de uma das categorias da competição anteriormente ao início dos jogos. Ele precisa identificar a bola, se aproximar dela, chutar, passar e realizar todas as ações básicas do futebol. Caso o robô passe pelo crivo dos organizadores, a equipe entra na competição de acordo com a categoria mais apropriada.

Todas as demais características do campeonato seguem o padrão das conhecidas Copas, com fase de grupos, mata-mata e finais. As partidas contam com juízes e algumas regras especiais para que tudo aconteça da melhor forma possível.

Craques do futuro!

Boa parte das equipes participantes conseguiu criar robôs que atendessem aos requerimentos para adentrar o campeonato, mas uma das equipes alemãs criou um protótipo muito superior às demais, como você pode conferir no vídeo abaixo, referente à partida final da Copa.

A velocidade de reação e fluidez dos movimentos do time azul é realmente espantosa, em especial pelo fato de os robôs agirem sem nenhuma intervenção. Apenas com uma câmera eles são capazes de identificar a bola e posicionar o corpo para realizar o chute certeiro, que em alguns casos faz inveja em muitos jogadores profissionais por aí.

O desafio para os desenvolvedores foi criar um software capaz de realizar todos esses movimentos da melhor forma possível. O resultado é realmente espantoso, embora muito ainda possa ser melhorado nos pequenos humanoides.

Cupons de desconto TecMundo: