Telebrás pretende desviar fluxo dos EUA (Fonte da imagem: Reprodução/ExtremeTech)

A Telebrás anunciou que começou a negociar com uma empresa argentina a construção de um cabo óptico que ligará as redes de internet do Brasil e do Chile diretamente uma à outra, evitando assim o tráfego de dados pelos EUA. O acordo ainda dará acesso às ligações que o Chile tem pelo Oceano Pacífico ao Brasil, além de também permitir que os chilenos acessem as conexões brasileiras pelo Atlântico, inclusive o novo cabo submarino europeu, que deve começar a operar em 2016.

Para que isso aconteça, deve ser instalado um cabo óptico entre a cidade gaúcha de Uruguaiana e Paso de Los Libres, na Argentina. Com isso, através das redes existentes, a conexão com o Chile será possível até Santiago. A empresa dona dessa rede com a qual a Telebrás deseja manter conexão é a argentina Datco, que fornece serviços do tipo na região.

O acordo deve beneficiar comercialmente os dois países, já que ambos têm interesse em encurtar as distâncias que são necessárias para o tráfego de dados com a Europa e pelo Pacífico, evitando os “grampos” da NSA em território norte-americano.

Cupons de desconto TecMundo: