Facebook dá US$ 1 mil em anúncios para grupos discursarem contra o ISIS

1 min de leitura
Imagem de: Facebook dá US$ 1 mil em anúncios para grupos discursarem contra o ISIS
Imagem: Huck Magazine
Avatar do autor

O Facebook está cada vez mais envolvido na luta contra o recrutamento e o discurso de ódio promovido pela organização terrorista conhecida como Estado Islâmico (ou ISIS). Agora, a rede social passou a financiar anúncios do próprio bolso para ajudar a propagar mensagens contra o grupo.

Segundo o The Wall Street Journal, a mais nova estratégia da rede social é fornecer US$ 1 mil em créditos para os chamados "contra-argumentadores". Trata-se de um grupo de famosos, ativistas ou intelectuais que realizam discursos e produzem peças multimídia para descreditar e criticar o Estado Islâmico.

A ideia do Facebook é promover discursos de paz, tolerância e compreensão partindo dos próprios usuários, sem parecer que a contra-argumentação é uma iniciativa da empresa.

Tudo contra o ISIS

O comediante Arbi el Ayachi foi um dos que recebeu a verba. Ele já era o responsável por um vídeo que negava o rumor de um grupo grego de extrema direita. Além disso, grupos de estudantes em parceria com o Departamento de Estado e a firma de consultoria Edventure Partners também foram estimulados a criarem mensagens contra o extremismo. No final de 2015, 45 turmas de alunos ao redor do mundo receberam US$ 2 mil de orçamento e US$ 200 em créditos para a criação de anúncios na rede social.

Essa não é a primeira vez que o Facebook toma uma atitude direta contra o Estado Islâmico. Ainda segundo a publicação, a rede social burlou as próprias regras no ano passado ao permitir que grupos anti-ISIS criassem contas falsas no site para enviar mensagens a grupos, páginas e perfis simpatizantes da organização. O teste foi bem sucedido e gerou conversas de longa duração.

Pode parecer que o combate online seja pouco para parar o ISIS, mas é preciso lembrar que a organização terrorista é bastante ativa na internet — o TecMundo já falou um pouco sobre isso em um vídeo.

Qual tecnologia usada pelo ISIS você considera mais assustadora? Comente no Fórum do TecMundo

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Facebook dá US$ 1 mil em anúncios para grupos discursarem contra o ISIS