Apesar da proibição existente por aqui, nos Estados Unidos o uso da maconha para fins medicinais é amplamente difundido. Por lá, 23 dos 50 estados americanos consideram legal a utilização da droga para o tratamento de doenças e distúrbios. Porém, parece que o Facebook não aprova essa prática, e três dispensários – lugares que distribuem o produto – de Nova Jersey tiveram suas páginas na rede social encerradas por supostamente terem violado as políticas e regras do site.

As regras do Facebook determinam a proibição de publicidade de "drogas ilegais, sob prescrição e recreativas", como o tabaco, armas, serviços de entretenimento adulto e suplementos não seguros. Por conta disso, de acordo com uma nota da emissora norte-americana ABC, as lojas Compassionate Sciences, Garden State e Breakwater Treatment foram prejudicadas.

"Desserviço para os pacientes"

Segundo um membro da organização Coalition for Medical Marijuana, essa ação do Facebook é um desserviço para os pacientes de Nova Jersey. "Eles estão tratando como se as lojas estivessem vendendo maconha ilegalmente, quando elas são entidades sem fins lucrativos controladas e reguladas pelo Estado de Nova Jersey".

No total, há cinco dispensários da maconha em Nova Jersey, que considera o uso medicinal da maconha uma prática legal desde 2011. De acordo com os que vão contra a ação do Facebook, as páginas serviam como um canal de comunicação com os pacientes, além de atuarem como uma fonte de informação sobre quais plantas são indicadas para determinado tratamento e promoções. São mais de 5,5 mil pacientes registrados.

À Associated Press, um porta-voz do Facebook informou que as páginas foram retiradas do ar por "violarem padrões de comunidade". Você concorda com essa retaliação da rede social de Zuckerberg? Ou acredita que há outras forma de contornar essa situação?

Você acha que o Facebook tem prerrogativas para fechar as páginas que desejar? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: