Que a Xiaomi vem ganhando espaço no mercado de smartphones muita gente já sabe. Além de lançar vários novos aparelhos poderosos, ela também vem tentando sair da China e alcançar outras regiões do mundo – inclusive o Brasil, território em que a empresa chegou oficialmente no meio de 2014.

Assim, não deve ser uma surpresa tão grande descobrir que a fabricante quase recebeu um investimento considerável (embora não tenha sido enorme, de acordo com a Reuters) do Facebook. Segundo fontes internas, a possibilidade teria sido discutida em um jantar privado entre Mark Zuckerberg e o presidente-executivo da Xiaomi, Lei Jun quando o criador da rede social visitou Pequim, em outubro.

Infelizmente, parece que nada pode ser concretizado. Isso porque os presidentes das companhias teriam considerado as implicações políticas e comerciais que isso teria em relação ao Facebook, que está proibido em toda a China desde 2009.

Apesar da má notícia, ao menos é um bom indício de que, no futuro, as relações entre as empresas norte-americanas e chinesas podem se estreitar cada vez mais – o que, por sua vez, pode nos trazer muitos benefícios, como um acesso a mais aparelhos e dispositivos. Nesse caso, resta torcer pelo melhor.

Cupons de desconto TecMundo: