Já faz algum tempo que o Facebook anunciou a compra do WhatsApp por US$ 19 bilhões. Entretanto, trâmites legais sempre levam um bom tempo e, até hoje, o negócio não foi completamente finalizado. Nesta semana, por exemplo, a European Competition Commisioner aprovou a transação entre as duas empresas.

Segundo os legisladores, que avaliaram a compra de acordo com as leis antitruste, embora as duas ferramentas sejam as mais populares do mercado, há alternativas igualmente interessantes para os consumidores, o que não caracterizaria nenhuma tipo de monopólio. “Line, Viber, iMessage, Telegram, WeChat e Google Hangouts são apenas algumas das opções”, destacou.

O resultado já era esperado e a decisão acontece seis meses após a US Federal Trade Comission – o órgão norte-americano equivalente ao europeu – aprovar o negócio. A natureza das atividades do Facebook e do WhatsApp, que não caracteriza uma concorrência direta, também auxiliou na tomada de decisão.  

Cupons de desconto TecMundo: