(Fonte da imagem: Reprodução/Insidefacebook)

Recentemente, o Facebook entrou com uma ação judicial na Alemanha para obrigar aos adeptos europeus da rede social a usarem seus nomes verdadeiros — inclusive o sobrenome. Na primeira tentativa, a justiça alemã alegou que o site de Mark Zuckerberg não tinha o direito de obrigar as pessoas a usarem uma identificação real na internet.

Apesar disso, o Facebook ainda podia recorrer da decisão e foi isso o que ele fez, mas em outra corte alemã. A rede social alega que pretende usar essa obrigação para proteger os seus adeptos de várias formas diferentes, como a preservação da privacidade de todos e a oportunidade de achar criminosos com mais facilidade, por exemplo.

Uma história confusa

Desta vez, houve uma confusão em relação às leis que deveriam regulamentar o uso da rede social, uma vez que a base de dados europeia fica na Irlanda, o processo ocorreu na Alemanha e o site originalmente fica baseado nos Estados Unidos — ou seja, não se sabia que normas seguir no processo judicial.

No final das contas, a própria corte alemã que estava conduzindo tudo tomou as rédeas da situação e concedeu a permissão de obrigar as pessoas a usar seus nomes verdadeiros nos perfis ao Facebook. No entanto, essa decisão só afeta aos adeptos europeus e não se sabe quando a rede social vai começar a colocar essa iniciativa em prática.

Cupons de desconto TecMundo: