(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Desde que o Facebook colocou suas ações no mercado de valores, viu seus papéis caírem de preço gradativamente. Isso não ameaçou a estabilidade da empresa e, para provar isso, o fundador Mark Zuckerberg prometeu que não venderia suas ações pelo período de um ano. Ele fez isso e foi além: continuou comprando os papéis do Facebook.

As compras fizeram com que o número de ações no portfólio subissem de 500 milhões para 632 milhões. Com isso, ele agora possui pouco menos de 30% dos papéis relacionados à rede social, sendo o principal acionista particular da empresa — além, claro, de ser CEO e fundador do Facebook.

Cupons de desconto TecMundo: