Facebook pode começar a bloquear os dados dos seus usuários para outros apps

Segundo a Bloomberg, o Facebook está desenvolvendo um novo serviço que deve trabalhar em conjunto com o seu aplicativo móvel. A ideia, de acordo com as fontes da publicação, é disponibilizar uma ferramenta que funcione de forma diferente e muito “mais completa” do que o seu atual serviço de geolocalização.

Se você nunca o utilizou, com certeza está mais do que acostumado a ver os tradicionais “check-ins” feitos pelos seus contatos quando estes frequentam determinados lugares, como restaurantes, shoppings ou casas de shows, por exemplo.

O novo aplicativo funcionaria como uma espécie de cruzamento, reunindo ferramentas de diversos serviços diferentes. Aqui, você não só marcaria o local onde está, mas também teria informações de contatos próximos a você o tempo todo. Algo como: “Fulano está na Padaria do Juca a 200 metros”, por exemplo.

Invasão de privacidade?

O novo programa pode trabalhar de forma muito semelhante a uma função já experimentada pelo Facebook. O “Friends near by” (Amigos que estão perto, em tradução livre) apontava quem estava próximo à você quando você realizasse alguma busca específica.

Assim, se você viesse a conhecer o “Joãozinho” em uma festa, ao realizar a pesquisa por tal nome, ele apontaria somente os “Joãozinhos” que estivessem por perto, facilitando a tarefa de você adicionar o novo amigo. O serviço, contudo, foi retirado do ar após a Friendthem, outra empresa, ter acusado a rede social de ter plagiado a sua ideia.

Check-ins são comuns... (Fonte da imagem: Reprodução/Facebook)

Entretanto, parece que agora o serviço volta para ficar – trazendo, de quebra, algumas novidades. Dessa vez, além de apontar qual contato está perto de você (como dito acima), ele também vai mostrar os seus amigos em comum que estejam próximos, destacando todos aqueles que contam com interesses similares entre vocês.

De acordo com a Bloomberg, o serviço deve chegar ao Facebook até a metade do próximo mês de março. Apesar de ainda nem ter sido lançado, já se discute o fato de que o aplicativo seria uma verdadeira invasão de privacidade.

Isso porque, além de “dedar” quem está próximo a você, o software também ficaria em constante funcionamento no plano de fundo do aparelho. Ou seja, mesmo que você não queira, ele pode vir a informar ao “Fulano” que você está perto, mas não quis nem passar na casa dele para dizer oi!

Investimentos em mobile

Vale lembrar que o Facebook tem procurado diversas maneiras de conseguir lucrar mais. Se o site já encontrava dificuldades de ganhar dinheiro em sua plataforma web, com o crescimento de sua base de usuários que utilizam a rede social em sua versão móvel isso tem ficado cada vez mais difícil.

Apesar de contar com mais de 1 bilhão de usuários cadastrados, o site não apresenta lucros absurdos e, por mais incrível que pareça, a companhia praticamente não ganha dinheiro, arrecadando um pouco mais do que o necessário para sustentar as suas bases espalhadas pelo mundo. Por isso, Mark Zuckerberg declarou recentemente que o Facebook deve investir pesado nas plataformas móveis – e os próximos meses devem ser recheados de novidades nesse sentido.

Cupons de desconto TecMundo: