Quando muita gente apostava na queda do Facebook, há quatro, eis que a rede social tirou uma carta da manga fundamental para a capitalização sobre anúncios: a veiculação de publicidade integrada em meio ao feed de notícias, com ajuda dos vídeos. Desde então, muitas coisas mudaram em relação ao assunto e no ano passado a plataforma criou medidas para proteger o conteúdo audiovisual publicitário. Nesta quinta-feira (27), a companhia atualizou as regras.

Agora, ficou mais fácil para os geradores do material original encontrar e bloquear as publicações “pirateadas” por terceiros que tentam lucrar com isso. Além disso, as novas ferramentas permite aos autores reclamar o dinheiro gerado por alguém que tenha explorado ilegalmente a montagem inicial.

Essas opções podem ser automatizadas, assim como monitorar a métrica e, de acordo com a performance, mudar de estratégia; e revisar manualmente, como era feito anteriormente. As novidades não devem atingir todos os usuários, pois nem todo mundo pode inserir vídeos, e só deve chegar para grande parte dos usuários nas próximas semanas.

Cupons de desconto TecMundo: